TELECOM

Telefonia fixa perde 1,72 milhão de linhas em 12 meses

Da redação ... 13/03/2017 ... Convergência Digital

Nos últimos 12 meses, as empresas autorizadas e concessionárias da telefonia fixa apresentaram queda de 1,72 milhão de linhas (-3,96%) de acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), nesta segunda-feira, 13/03. As autorizadas na telefonia fixa apresentaram queda de 1,04 milhão (-5,77%) em janeiro de 2017 quando comparadas com janeiro de 2016, neste mesmo período as concessionárias apresentaram um declínio de 678,26 mil linhas fixas (-2,68%).

No entanto, na comparação janeiro de 2017 com dezembro de 2016, a queda percentual das concessionárias e autorizadas foi semelhante -0,33%, as primeiras apresentaram redução de 1,04 milhão de linhas fixas e as segundas de menos 56,72 mil linhas. A concessionária Oi apresentou queda de 767,63 mil linhas fixas (-5,16) nos últimos doze meses.

As outras apresentaram aumento, Vivo (Telefônica) mais 69,12 mil linhas (+ 0,72%), Algar Telecom (CTBC Telecom) mais 13,01 mil (+ 1,80%), Sercomtel (Prefeitura de Londrina /Copel) aumento de 7,14 mil linhas (+ 4,24%). Destaca-se a Claro (Telecom Américas) que apresentou aumento de + 6,17% com a entrada de 100 mil novas linhas.

Entre as autorizadas, a Algar apresentou crescimento de 28,54 mil novas linhas (+12,74%) de janeiro de 2017 a janeiro de 2016, seguida pela Sercomtel com 11.369 mil (+15,3%). Outros grupos apresentaram redução, TIM (Telecom Itália) menos 79,80 mil linhas fixas (-13,25%), Vivo menos 608, 91 mil (-11,4%) e  a Claro apresentou queda de 422,81 mil linhas fixas (-3,68%).

Na comparação janeiro de 2017 a dezembro de 2016, a concessionária Oi apresentou queda de 50,40 mil linhas fixas (-0,36%) e a Vivo menos de 33,67 mil (-0,35%). Destaque para o crescimento da concessionária Algar, mais 1,77 mil linhas fixas (0,24%). No entanto, como autorizada a Algar apresentou redução de 3,80 mil linhas (-1,53%) e enquanto a Claro apresentou redução de 68,00 mil linhas (-0,61%) no modelo de autorização.

Nos últimos doze meses os estados que apresentaram as maiores quedas percentuais foram Amapá com menos 6,52 mil linhas fixas (-13,57%), Rio Grande do Norte com redução de 26,58 mil linhas (-8,68%) e Maranhão menos 29,78 mil linhas (-8,55%). Os únicos estados que apresentaram aumento no número de linhas foram Santa Catarina, com aumento de 8,87 mil linhas (+0,53%), Mato Grosso do Sul com 2,14 mil (+0,44%), Goiás com 2,74 mil (+0,22%) e Mato Grosso com 1,01 mil (+0,20%).

Entre dezembro de 2016 e janeiro de 2017, o estado que apresentou o maior crescimento da base de assinantes foi Santa Catarina com 14,34 mil linhas fixas (+0,86%). Os estados do Acre, Goiás e Roraima apresentaram crescimentos abaixo de 100 linhas. As maiores reduções percentuais foram no Rio Grande do Norte com menos 5,77 mil linhas (- 2,02%), Amapá menos 41.961 linhas (- 1,02%) e Ceará com redução de 4,70 mil linhas fixas (-0,63%).

*Com informações da Anatel


Em 10 dias, operadoras bloqueiam 1 em cada 344 celulares

Sistema que desabilita aparelhos sem identificação internacional IMEI bloqueou até aqui 37 mil celulares no Distrito Federal e em Goiás, menos de 0,3% do total.

Claro e TIM saem na frente na disputa por R$ 340 milhões em ativos da Cemig Telecom

Empresa promete ter o edital de venda pronto até o final de maio. É uma rara oportunidade para a aquisição de ativos de rede no País.

Operadoras começam a bloquear celulares piratas

Nesta terça-feira, 8/5, os telefones móveis sem IMEI válido habilitados a partir de 22/3 recebem as mensagens de que deixarão de funcionar na quarta-feira, 9/5. Os celulares comprados no exterior, desde que certificados na Anatel, vão continuar funcionando, avisa a agência reguladora.

Anatel volta a negar corte no preço na TV paga por exclusão dos canais Simba

Para agência, saída dos canais da Record, SBT e RedeTV! das grades de empresas de televisão por assinatura não é motivo para intervenção nos valores.

EUA e Brasil lideram fuga de assinantes na TV paga

Estudo com 14 países aponta, no entanto, que em oito deles as empresas estão conseguindo aumentar as receitas apesar da redução na base. O Brasil é um deles.

Telebras nomeia Roberto Pinto Martins para a diretoria

Martins, que já foi da Anatel e dos ministérios de Ciência e Tecnologia e das Comunicações, assume a diretoria técnico operacional.


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G