TELECOM

Para MCTIC, FUST 'morreu' e é preciso um novo fundo para a banda larga

Luís Osvaldo Grossmann ... 14/03/2017 ... Convergência Digital

Ao defender a aprovação da revisão do marco legal das telecomunicações, o secretario de Telecomunicações do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, André Borges, sustentou que mesmo com as mudanças será necessário manter algum tipo de fundo de investimento, nos moldes do Fust, para cobrir custos da expansão das redes de banda larga. 

“Uma principal fonte de financiamento para um programa desses seria um fundo de investimento, mas na situação orçamentária do pais contar com um fundo é muito difícil. Mas esse é um trabalho que precisa ser feito, estudar a extinção do Fust e criação de outro fundo de investimento em banda larga, talvez com incentivo à demanda”, sustentou o secretário ao participar, nesta terça, 14/3, de debate sobre as mudanças propostas promovido pela Momento Editorial. 

Borges defendeu a aprovação do PLC 79/16, que abre caminho para o fim das concessões de telefonia e a substituição por autorizações, como forma de viabilizar os investimentos necessários para redes de transporte e acesso à internet. 

“A revisão da LGT é absolutamente essencial e provavelmente a principal fonte de recursos para se poder trabalhar nesses projetos, isso assumindo que as concessionárias vão exercer a opção de adaptar sua licença de concessão para autorização”, disse. 

Além da conta de quanto será a vantagem com o fim das concessões, o secretário elencou eventuais futuros Termos de Ajustamento de Conduta, mas insistiu na necessidade de um fundo. “Tem que ser feito encaminhamento de projeto de lei ou alterando Fust ou extinguindo e criando outro que tenha previsão de investimento em conectividade”, disse.


Internet Móvel 3G 4G
Florianópolis quer ser cidade laboratório do 5G no Brasil

Fundação CERTI, centro de referência em Inovação, quer por meio de aplicações tornar a capital catarinense em uma referência para a adoção da tecnologia. "5G vai fazer a transformação digital que o Brasil precisa", sustentou o superintendente de Negócios, Tecnologia e Inovação, Laércio Silva.

Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Rede da Oi registra tráfego de 4,27 terabytes na etapa mundial do circuito de surfe

O volume registrado equivale a 1.099.606 fotos de alta resolução, montante 20% maior que o número transmitido no ano passado, de 909.042 fotos (3,53 Terabytes).Evento aconteceu em Saquarema, no Rio de Janeiro.

Oi se posiciona como prestadora de serviços de TI

Tele estruturou serviços como segurança cibernética, big data e gestão integrada. "Entender as dores e as necessidades do cliente é uma obrigação", afirma Rodrigo Shimizu, diretor de Marketing do Corporativo da Oi.

Embratel: transformação digital exige experimentar e errar

O cliente é e centro da jornada digital que a operadora faz há sete anos, conta o CEO, José Formoso.

"Estamos comprometidos com o futuro do Brasil", diz CEO da Telefónica

Em reunião geral dos acionistas, realizada em Madrid, o presidente do conselho e CEO da Telefónica José María Álvarez-Pallete, afirmou que o Brasil é um dos países que mais vai crescer no mundo com a revolução digital.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G