TELECOM

Oposição ainda tenta em levar marco legal de telecom às comissões

Luís Osvaldo Grossmann ... 14/03/2017 ... Convergência Digital

A oposição no Senado Federal quer que o projeto que muda o marco legal das telecomunicações, o PLC 79/16, seja analisado pelas comissões de Assuntos Econômicos e pela de Ciência e Tecnologia, antes de ser analisado pelo Plenário. Segundo a líder do PT na Casa, Gleisi Hoffmann (PR), um novo pedido nesse sentido será feito ao presidente do Senado. 

“Instalando as comissões do Senado, vamos reforçar o pedido para que o PLC 79 passe pelas comissões especificas. Tem que passar pela CAE, porque tem impacto financeiro, fiscal, tem a reversibilidade dos bens. Então precisa ter debate na CAE, na CCT, para depois ir ao Plenário para termos segurança no que estamos votando. Não dá para aprovar um projeto dessa magnitude de forma rápida”, disse a senadora nesta terça, 14/3, ao debater o projeto em evento promovido pela Momento Editorial. 

“Preocupa que o PLC 79 seja o ‘salvador da pátria’ e fomos surpreendidos pela tramitação no Senado, porque não passou pelas comissões temáticas, apenas pela Comissão de Desenvolvimento Nacional, que é temporária, onde foi aprovada praticamente sem quórum e quando vimos estava indo para sanção. Por isso a única alternativa foi judicializar”, emendou. 

Segundo insistiu, o debate deve ser aprofundado até para superar as diferenças de expectativas sobre o montante que pode ser alcançado. “Os valores envolvidos tem divergências muito grandes. O TCU diz que o valor dos bens é R$ 100 bilhões. A Anatel diz que são R$ 19 bilhões. É uma diferença muito grande e não temos como aprovar algo sem fazer um debate mais pormenorizado.


"Somos perfeitos para arrecadar e péssimos para aplicar os recursos no setor"

A afirmação é do presidente da Anatel, Juarez Quadros, que diz: a LGT, hoje, está precarizada.

Plano Nacional de Conectividade estimulará um novo regulamento de qualidade

Dos 54 indicadores usados no monitoramento da qualidade dos serviços, apenas 14 são baseados na percepção do usuário.

São Paulo e Rio de Janeiro lideram desativações na telefonia fixa

No mês de maio, a telefonia fixa registrou 41.293.287 de linhas em operação, 16.931.393 para as autorizadas e 24.361.894 para as concessionárias, revelam dados da Anatel. Em 12 meses, foram quase dois milhões de linhas desativadas

Anatel impõe pagamento de R$ 63,625 milhões à Hispamar para prorrogar licença satelital

A Hispamar, que no Brasil tem joint-venture com a Hispasat, terá de pagar a mais para estender a sua licença de operação até outubro de 2030. Valorização fica em torno de 120%.

Anatel decide bloquear celulares piratas a partir de 28 de novembro

Medida vale somente para aparelhos ativados a partir de 15 de setembro, que receberão mensagens de alerta sobre a falta de IMEI. O legado - o que significa os aparelhos já ativados - não terão o sinal cortado.

Portabilidade: manter o número do celular é prioridade do brasileiro

Entre os meses de janeiro e junho deste ano, foram efetivadas 644 mil (25%) transferências de operadoras de telefonia para usuários de serviço fixo e 1,93 milhão (75%) para os do serviço móvel.


Veja a revista do 60º Painel Telebrasil 2016
Revista do 60º Painel Telebrasil 2016
O Brasil enfrenta uma de suas mais graves crises, e as telecomunicações em banda larga são essenciais para a retomada do desenvolvimento sustentável, com inclusão social, na moderna sociedade da informação e do conhecimento. Este foi o mote dos debates durante o 60º Painel Telebrasil, realizado nos dias 22 e 23 de novembro, em Brasília.

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G