TELECOM

Telefônica/Vivo: Das grandes concessionárias, três quebraram e uma terá déficit

Luís Osvaldo Grossmann ... 14/03/2017 ... Convergência Digital

As quatro grandes concessionárias de telefonia fixa do Brasil ou quebraram ou vão operar com déficit, afirma o presidente da Telefônica/Vivo, Eduardo Navarro. Segundo ele, essa experiência demonstra não apenas que o modelo se mostrou inviável como evidencia a necessidade de revisão urgente do modelo regulatório. 

“A Embratel quebrou em 2004. Foi socorrida, é uma empresa muito solvente hoje em função da Net e do serviço de dados, mas não da concessão original do serviço, que quebrou em 2004. Outras duas, a Brasil Telecom e a Oi, entraram em recuperação judicial. E a Telefônica, que tinha um estado mais fácil a partir do ano que vem é deficitária em caixa”, afirmou o executivo nesta terça, 14/3, durante debate sobre a revisão do modelo promovido pela Momento Editorial.

“A Telefônica não vai quebrar porque temos serviços muito sãos, de banda larga, de TV, telefonia celular. Mas isso não se confunde com a concessão. Estamos vivendo um momento difícil, mas temos uma oportunidade de mudanças. Ainda que a lei fosse aprovada hoje, os efeitos demorariam entre 12 e 18 meses. Nessa situação, o país pode esperar?”, provocou, ao defender a aprovação do PLC 79/16, que abre caminho para a transformação das concessões em autorizações, com carga regulatória reduzida. 

Ele sustentou, no entanto, que como a operação é lucrativa nos serviços em regime privado, a empresa pode suportar a concessão até 2025. “A Telefônica não tem nenhuma pressa de migrar. A concessão não é para nós um ônus importante. Podemos conviver com isso. Estamos crescendo muito em celular, em banda larga.” Ainda assim, entende que o projeto de lei, “se não a única, é a melhor forma de garantir o acesso massificado ao serviço de banda larga sem onerar o orçamento público”.

Ainda assim, ele revelou que a operadora está em processo de contratação de consultoria especializada para avaliar o patrimônio que, com o fim da reversibilidade dos bens, poderá ser convertido em compromissos investimentos. “Estamos contratando uma avaliação de quanto valem os imóveis, o que está sendo usado para celular, para administrativo. Eu quero estar preparado para esse debate", completou.


Internet Móvel 3G 4G
Anatel propõe novos limites de espectro que facilitam fusões

Fórmula que vai à consulta pública prevê duas faixas de espectro, com limites diferentes até 1 GHz e 3 GHz. Desenho permite a cada tele móvel deter até um terço do espectro licenciado total.

Novo interessado pode salvar posição orbital para o Brasil

Mesmo encerrado prazo da chamada pública, agência deve autorizar a transferência da licença de uso da posição 45 Graus Oeste. 

Teles reclamam que sobram projetos de lei, mas falta avanço estrutural para o setor

Segundo balanço do Sinditelebrasil, 4.031 projetos de lei tramitam com impacto direto ou indireto nas telecomunicações. 

Anatel e Aneel adotaram preço de postes em mais de 30 pedidos de provedores

Segundo o presidente da Anatel, Juarez Quadros, em todos os casos o valor que era cobrado pelas distribuidoras de energia foi reduzido para os R$ 3,17 previstos na resolução conjunta das agências.

Oi sobe o tom e diz que acusações da AIDMIN são 'irresponsáveis e vazias'

Em nota oficial, operadora diz que foram proferidas acusações desprovidas de fundamentos pela 'suposta representante de minoritários' e diz que "os ataques não passam de denúncias vazias lançadas irresponsavelmente, contra a companhia".

GSMA diz que espectro é caro e com preço político na América Latina

Brasil é o país da região com maior oferta de espectro por operadora, 630 MHz. Perde apenas para os Estados Unidos, com 650 MHz. Para entidade, decisões políticas e não forças de mercado definem o valor das radiofrequências. 

Senado atrela renovação de outorgas ao bloqueio de celular em presídio

Projeto prevê uso do Fundo Penitenciário Nacional para a instalação dos bloqueadores, mas emenda admite que o custo seja repassado às operadoras e que licenças só sejam renovadas se medida for aplicada. 


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G