GOVERNO » Política Industrial

Fazenda diz que projeto em debate sobre PIS/Cofins não é dela e descarta prejuízo para TICs

Ana Paula Lobo e Pedro Costa ... 15/03/2017 ... Convergência Digital

O secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Facundo de Almeida Jr., assegura que o projeto de mudança do PIS/Cofins, que está em elaboração pelo governo Michel Temer, não vai prejudicar qualquer setor produtivo. Ele refuta as críticas feitas pelo setor de TI e Telecom.

"Essa proposta em debate não é a do Governo Temer, é do governo passado. A nossa proposta ainda não foi colocada à mesa. Não vamos fazer nada que prejudique qualquer setor, entre eles o de TIC", afirmou, em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, durante o 2º Seminário de Políticas Públicas & Negócios da Brasscom, em Brasília.

"A nossa maior preocupação é ter regras mais claras. Não é possível migrar do imposto cumulativo para o de valor adicionado de forma radical porque essa mudança vai onerar setores relevantes, entre eles, o de serviços onde está TIC. Toda a mudança será feita da forma mais consensual possível e com debate", acrescentou Mansueto Facundo de Almeida Jr.

O secretário exterminou qualquer possibilidade de o governo vir a conceder desonerações fiscais para projetos relevantes para o setor de TIC como banda larga e data centers. "Hoje não há espaço algum para desoneração fiscal no governo Temer. A economia ainda está se recuperando, mas cresce em um ritmo lento". Sobre o uso de Tecnologia da informação no Governo, Mansueto Junior admite que o uso ainda é baixo no Estado. "As pessoas não conhecem o governo, não conhecem a complexidade tributária. Tecnologia é a ferramenta para disseminar conhecimento". Assistam a entrevista.


MCTIC precisa de R$ 2 bi para fechar ano e fala em 'pressão saudável' por recursos

"Temos que trabalhar, lutar e pressionar, porque não é um recurso que surge do nada. É um recurso muito disputado", advertiu o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

Abinee:"Com a nova TLP, o futuro da indústria é bastante nebuloso no Brasil"

Associação da Indústria Elétrica Eletrônica sustenta que a nova Taxa de Longo Prazo (TLP), no lugar da Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), aprovada na MP 777, vai afetar 69% das empresas do setor que utilizam financiamentos do BNDES como fornecedoras de máquinas, equipamentos, sistemas e componentes.

Assespro e Brasscom defendem sistema distrital misto para a Reforma Política

Em comunicado conjunto, as entidades do setor de TI se mostram contra o financiamento político por parte do Estado e querem as cláusulas de barreira apenas em 2022. "É preciso darmos uma opinião setorial porque é uma reforma estruturante", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.

Incentivos para internet das coisas e satélite devem seguir modelo REPNBL

Segundo o secretário de Políticas de Informática do MCTIC, Maximiliano Martinhão, controle de gastos exige políticas com objetivos e prazos determinados. E metas associadas a leilões de espectro.

Governo fecha novo texto para o Refis e amplia prazo de adesão para outubro

A equipe econômica também permitirá a redução do pagamento da primeira parcela devida, desde que o débito seja de até R$ 30 milhões, e não R$ 150 milhões. Prazo para adesão, agora, passa de 31 de agosto para 31 de outubro. Governo quer arrecadar R$ 10 bilhões.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G