SEGURANÇA

Cisco identifica 318 switches vulneráveis à espionagem da CIA

Luís Osvaldo Grossmann ... 20/03/2017 ... Convergência Digital

Pelo menos 318 switches produzidos pela Cisco são vulneráveis a invasões, reconhece a própria fabricante ao analisar documentos divulgados pelo Wikileaks que mostram a capacidade da CIA de usar ataques maliciosos para assumir o controle dos equipamentos. 

“Um exploit pode permitir a um atacante executar códigos arbitrários e obter total controle do equipamento ou provocar o recarregamento do dispositivo afetado”, informou a própria empresa em um comunicado divulgado na sexta, 17/3, no qual também são listados todos os modelos vulneráveis. 

A empresa está trabalhando em atualizações de software que possam tratar do problema, mas como ela mesma admite no aviso, por enquanto não há como contornar as vulnerabilidades identificadas. A lista com todos os modelos identificados pode ser conferida nesta link

Segundo a empresa, as falhas foram identificadas a partir dos documentos divulgados pelo Wikileaks em 7/3, na denúncia apelidada de ‘Cofre 7’. Segundo eles, a CIA contratou um exército de hackers que desenvolveram mais de mil programas, vírus, trojans, etc capazes de espionar dispositivos eletrônicos que rodam Android, iOS e Windows, e até mesmo transformar televisores da Samsung em ‘grampos’ ambientais.


Soluções de Segurança para a Sociedade
Não delegue a segurança cibernética apenas para a TI

Para mitigar os riscos com ataques hackers, toda a corporação precisa se unir, adverte Jun Goto, vice-presidente Sênior da NEC Corporation.

Hackers criam páginas no Facebook para disseminar promoções falsas no Brasil

Cibercriminosos usam falsas ofertas de grandes marcas do varejo, entre elas, Casas Bahia e Ponto Frio, para atrair o usuário da rede social. Empresa de segurança identificou mais de 100 perfis falsos.

EUA proíbem eletrônicos em voos com origem em 8 países muçulmanos

Dispositivos maiores que smartphones devem ser despachados junto com as bagagens em voos com destino aos Estados Unidos. Segundo o Departamento de Segurança da Pátria, medida faz parte do combate ao terrorismo.

Para ex-chefe da CIA, novas denúncias azedam relação com setor de TI

Mirai, malware de IoT, avança sobre o Windows

Segundo especialistas de segurança, após contaminar o máximo de aparelhos possíveis, o Mirai os usa para realizar ataques de DDoS (ataque distribuído de negação de serviço). No ano passado, o malware causou estrago nos Estados Unidos.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G