Home - Convergência Digital

Terceirização: Projeto do Senado estabelece regra para a pejotização

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 23/03/2017

O Senado votará outro projeto para regulamentar o trabalho terceirizado para complementar o texto aprovado na véspera pela Câmara dos Deputados, afirmou nesta quinta-feira, 23/03, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE). O presidente da Casa assumiu o compromisso de pautar a proposta imediatamente após concluída sua tramitação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa.

“Os projetos podem ser complementares”, disse a jornalistas, acrescentando que os senadores poderão, por meio do projeto a ser votado na Casa, corrigir eventuais “desatualizações” da proposta aprovada pelos deputados na quarta-feira. “É preciso que a comissão paute, aprove e encaminhe ao plenário”, afirmou o presidente. “Se chegar ao plenário tenho compromisso de pautá-lo de imediato.”

Questionado sobre declarações do relator da proposta, senador Paulo Paim (PT-RS), que tentará pedir que o presidente Michel Temer vete a proposta da Câmara, Eunício afirmou que “do lado da presidência (do Senado) não há nenhum pedido neste sentido”.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), tem articulado tanto a aprovação da proposta na Câmara, quanto a votação no Senado. A ideia é entregar a Temer as duas propostas, para que ele escolha que dispositivos vetar e que dispositivos sancionar.

O projeto a ser votado no Senado poderá abarcar dispositivos que deixem claras as garantias aos trabalhadores, estabelecendo contribuições temporárias para a seguridade, além do recolhimento temporário para os sindicatos. Projeto do Senado impede, por exemplo, que uma empresa demita um funcionário CLT e o contrate imediatamente para ser Pessoa Jurídica. A transição sugerida é de 12 meses.

O texto aprovado pela Câmara na véspera regulamenta a terceirização e também altera as regras para contratação temporária. Para o governo, a medida pode impulsionar a geração de empregos. A proposta permite a terceirização inclusive das atividades-fim das empresas e amplia de 90 para 180 dias o período dos contratos temporários, podendo ser prorrogado por mais 90 dias.

*Com UOL

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

04/08/2017
Lei da Terceirização não vale para contratos encerrados antes da norma

27/06/2017
Procurador Rodrigo Janot entra com ADIN contra lei da Terceirização

31/03/2017
Temer sanciona a Lei da Terceirização, sem salvaguardas para trabalhadores

30/03/2017
STF livra governo federal de responder por dívidas trabalhistas de terceirizados

29/03/2017
Terceirização de TI passa pelo sucesso das aplicações em nuvem

29/03/2017
Terceirização: Ministro do STF pede explicações à Câmara, mas não impede sanção da Lei

28/03/2017
Senado não tem a intenção de acelerar rito do projeto de Terceirização

28/03/2017
Temer está inclinado a sancionar Lei de Terceirização sem esperar pelo Senado

24/03/2017
Proibida no Serpro e Dataprev, terceirização retorna como fantasma em estatais de TI

23/03/2017
Reforma trabalhista: relator promete parecer para o dia 13 de abril

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Quatro lições para dar coragem e autonomia às pessoas

Por Amanda Matos Cavalcante*

As pessoas são os principais e mais importantes ativos de uma corporação.

Destaques
Destaques

Profissional do futuro é um análogo do canivete suíço

Esse especialista terá de reunir capacidades polivalentes, diz o consultor Marcos Semola. O especialista também decreta: O RH que pensa na caixinha está morto.

Reforma trabalhista: Não haverá contrato novo ou velho

“Se não, muitos empresários poderiam dispensar os trabalhadores da ‘lei velha’ e contratar outros com contrato novo, pela ‘lei nova’. Para não haver esse perigo, a lei aplica-se a todos os contratos em vigor no Brasil”, explica o Juiz do Trabalho, Marlos Melek.

BI, big data e cientista de dados: salários entre R$ 12 mil a R$ 30 mil no Brasil

Pesquisa revela que corporações brasileiras buscam especialistas nessas áreas para conduzir seus negócios.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site