TELECOM

Anatel: atraso de nova lei de telecom desperdiça investimentos no país

Luís Osvaldo Grossmann ... 19/04/2017 ... Convergência Digital

No limbo desde a liminar de 4 de fevereiro concedida pelo STF, o projeto de lei que altera a Lei Geral de Telecomunicações segue à espera de decisões ou do Senado Federal ou do próprio Supremo Tribunal Federal. Enquanto isso, na visão da Anatel, a espera desperdiça potenciais investimentos no setor. 

“Quanto mais tempo nós perdermos em aprovar esse projeto, é como se tivéssemos um gelo de investimentos derretendo. Quem perde é o país”, defendeu nesta quarta, 19/04, o conselheiro Leonardo de Morais, durante audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado. 

Para o conselheiro, as concessões atrapalham o desenvolvimento do setor, notadamente a oferta de acesso a internet. Culpa, entende ele, da ausência de clareza sobre o destino dos bens reversíveis com o fim das concessões de telefonia em 2025. 

“Temos um problema que vencendo em 2025 os contratos existe uma divergência grande que gera insegurança jurídica sobre o alcance do instituto da reversibilidade, sobre o que vai reverter ao Estado quando acabar o contrato de concessão. Será a fibra por onde menos de 1% trafega voz fixa?”, disse. 

O conselheiro ecoa, dessa forma, o argumento utilizado pelas empresas de telecomunicações, de que não fazem maiores investimentos por medo de que as redes sejam depois revertidas à União. Daí o raciocínio de que as concessões são prejudiciais. 

“Se o setor de telecomunicações fosse um navio e quiséssemos que ele evoluísse no mar de investimentos, o atual marco das concessões é uma âncora para isso. Está travando investimentos para o setor. Um novo marco regulatório é necessário para conduzir esse barco na direção dos investimentos e o PLC 79 é fundamental para isso. A Anatel entende que é um projeto importante para o país”, insistiu Leonardo de Morais.


Em 10 dias, operadoras bloqueiam 1 em cada 344 celulares

Sistema que desabilita aparelhos sem identificação internacional IMEI bloqueou até aqui 37 mil celulares no Distrito Federal e em Goiás, menos de 0,3% do total.

Claro e TIM saem na frente na disputa por R$ 340 milhões em ativos da Cemig Telecom

Empresa promete ter o edital de venda pronto até o final de maio. É uma rara oportunidade para a aquisição de ativos de rede no País.

Operadoras começam a bloquear celulares piratas

Nesta terça-feira, 8/5, os telefones móveis sem IMEI válido habilitados a partir de 22/3 recebem as mensagens de que deixarão de funcionar na quarta-feira, 9/5. Os celulares comprados no exterior, desde que certificados na Anatel, vão continuar funcionando, avisa a agência reguladora.

Anatel volta a negar corte no preço na TV paga por exclusão dos canais Simba

Para agência, saída dos canais da Record, SBT e RedeTV! das grades de empresas de televisão por assinatura não é motivo para intervenção nos valores.

EUA e Brasil lideram fuga de assinantes na TV paga

Estudo com 14 países aponta, no entanto, que em oito deles as empresas estão conseguindo aumentar as receitas apesar da redução na base. O Brasil é um deles.

Telebras nomeia Roberto Pinto Martins para a diretoria

Martins, que já foi da Anatel e dos ministérios de Ciência e Tecnologia e das Comunicações, assume a diretoria técnico operacional.


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G