INCLUSÃO DIGITAL

Gired aprova adiamento do ‘apagão’ da TV analógica em BH, Fortaleza e Salvador

Luís Osvaldo Grossmann ... 19/04/2017 ... Convergência Digital

O desligamento dos sinais analógicos de televisão será adiado em Belo Horizonte, Salvador e Fortaleza, segundo aprovou nesta quarta, 19/4, o grupo de implementação da digitalização, ou Gired, que reúne Anatel, teles móveis e emissoras de televisão. 

Ou pelo menos essa será a recomendação ao ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações Gilberto Kassab. É que faltam equipamentos conversores e antenas a serem distribuídos às famílias pobres, beneficiadas por programas sociais do governo federal. 

Pelo aprovado na reunião desta quarta, o ‘apagão’ analógico em Salvador e Fortaleza será em setembro, enquanto em Belo Horizonte ele será empurrado para outubro. Em princípio, o desligamento seria em 26 de julho, data que continua mantida para Recife, como já previsto no cronograma. 

A mudança é fruto de um apelo da Seja Digital, empresa que funciona como braço operacional da transição, responsável pela entrega de kits de conversor e antena para famílias pobres inscritas nos programas sociais do governo federal. Como avisa desde o início do ano, houve atraso dos fornecedores chineses desses equipamentos, o que afeta a distribuição dos kits. 

Havia resistência da Anatel em topar o adiamento, mas acabou-se chegando a um acordo que prevê antecipar a liberação do 4G em São Paulo e em Belo Horizonte. É que pelas regras do leilão da faixa de 700 MHz, o uso dessa frequência para o 4G só seria liberado 12 meses após o desligamento dos sinais de televisão, que ocupam a mesma frequência. Em São Paulo, os 12 meses só começariam a contar a partir do ‘apagão’ em todo o estado, o que só vai acontecer em setembro próximo.

A ideia é permitir que a faixa de 700 MHz seja usada pela telefonia móvel já em maio de 2018 em Belo Horizonte – ou apenas sete meses após o ‘apagão’ analógico da TV. Na região metropolitana de São Paulo, onde o desligamento se deu em 29 de março último, a previsão é de que o 4G em 700 MHz seja liberado em junho do ano que vem.


Carreira
Reforma trabalhista: Não haverá contrato novo ou velho

“Se não, muitos empresários poderiam dispensar os trabalhadores da ‘lei velha’ e contratar outros com contrato novo, pela ‘lei nova’. Para não haver esse perigo, a lei aplica-se a todos os contratos em vigor no Brasil”, explica o Juiz do Trabalho, Marlos Melek.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

TV digital: Quatro milhões de kits distribuídos no país

Próxima etapa será na cidade do Rio de Janeiro e em 18 municípios do entorno. Expectativa é ampliar a distribuição em mais 1,2 milhão de kits, revela a Seja Digital, entidade responsável pela entrega dos equipamentos.

Palotina, no PR, investe em TIC para se transformar em cidade inteligente

Com pouco mais de 35 mil habitantes, a localidade está em processo de informatização da gestão pública e busca alternativa de investimentos para expandir a oferta de banda larga.

Telebras promete banda larga 10 vezes mais barata com novo satélite

Depois de roadshowm em São Paulo, estatal fará apresentações em Londres e Nova York para atrair competidores ao leilão da banda Ka que pretende realizar em 28 de agosto. 

Falta disposição política para criar cidades inteligentes no Brasil

Muitas prefeituras estão comprando tecnologia e criando uma 'torre de babel' dos seus sistemas, adverte José Marinho, diretor da Rede Cidade Digital. "Esses dados não vão gerar informações, não vão melhorar a gestão pública. Eles são um gasto", acrescenta.

Oi: Quase 60% dos domicílios da nossa região não têm banda larga

Ao falar sobre a nova lei geral de Telecom e bens reversíveis, o presidente da Oi, Marco Schroeder, diz que se 'os bens reversíveis valem R$ 100 bi, e não valem, eu vou vender a minha parte".

450MHz: Relator propõe dois anos para que teles troquem satélite por rede na área rural

Conselheiro da Anatel, Otávio Rodrigues, entende que as dificuldades não impediam o uso da faixa de 450 MHz e que o uso de soluções por satélite constituem descumprimento ao edital do primeiro leilão 4G, de 2012.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G