NEGÓCIOS

Investimento em TI resiste à turbulência da economia e da política

Ana Paula Lobo ... 19/04/2017 ... Convergência Digital

Os investimentos em TI nas empresas não foram reduzidos pela turbulência da economia e da política no Brasil em 2016, o que é considerado uma surpresa pelo professor Fernando Meirelles, professor da FGV e responsável pela 28ª Pesquisa Anual do Uso de TI nas Empresas, divulgada nesta quarta-feira, 19/04. "Eu tinha convicção que esse número ia cair pela primeira vez em 30 anos e chequei por 32 vezes para assegurar que os investimentos estavam mantidos", afirmou o especialista. Hoje, segundo a FGV, TI representa 8% do Produto Interno Bruto do Brasil.

O investimento em TI, e aqui é especificamente na área de TI, apesar de Meirelles ressaltar que cada vez mais Comunicação está sendo incorporada ao orçamento de TI, ficou em 7,6% em 2016, o mesmo montante reportado em 2014 e 2015, também anos de crise e recessão. Para 2017, a previsão é que esse índice se mantenha. "A informatização chegou para valer. Ela obriga as empresas a investirem em TI", diz o professor da FGV.

Os bancos são de longe os que mais investem em Tecnologia da Informação com 14% da receita e um custo anual por usuário, ou o quanto as empresas gastam de tecnologia dividido pelo número de funcionários que usam tecnologia, ficou em R$ 86 mil. Serviços, por conta dos bancos, é o segmento que mais investiu em TI - 11% da receita. Na indústria, a média de investimentos e gastos é de 4,5%, enquanto no comércio o valor fica em 3,5%. "Os supermercados brasileiros, inclusive os de controle multinaiconal, estão muito atrasados no uso da TI”, adverte o especialista.

Há dois anos, o estudo da FGV alertava que para cada 1% a mais de gasto e investimento em TI, depois de dois anos, o lucro das companhias aumentou 7%. E essa proporção segue válida em 2017. "TI é o diferencial ainda mais em tempos de ruptura como a que está sendo provocada pelos smartphones", completa Fernando Meirelles.


Cobertura Especial do 2º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2017

Telebras desbanca teles e assume rede da Dataprev por R$ 292 milhões

Estatal assume rede que interliga 1,7 mil agências do INSS e data centers no lugar da Embratel, Telefônica, Oi e British Telecom.



Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do evento

BNDES faz consulta pública para fomentar parcerias com as fintechs

O objetivo é investigar soluções tecnológicas existentes no mercado para quatro tipos de serviços: educação financeira, análise de crédito, matching de soluções financeiras e leilões reversos de crédito para financiamento.

Mundo gerou 44,7 milhões de toneladas de lixo eletrônico

Os equipamentos eletrônicos descartados – materiais com baterias, plugues, como televisões, paineis solares, celulares, computadores – pesam juntos cerca de 4,5 mil torres Eiffel.

Infraestrutura de Telecom encolhe. Notebooks superam smartphones no Brasil

Segmento de infraestrutura de telecom encolheu 5% em 2017 e expectativa de mudança de cenário é a aprovação do PL 79, que traria um incremento de 20% nos investimentos. Os notebooks estrelaram e cresceram 21%, acima até dos smartphones, com 17%.

Queda nas vendas reduz preço de tablets no Brasil

Segundo levantamento da IDC, vendas caíram 3% no terceiro trimestre, o que levou a uma redução igualmente de 3% nos valores cobrados há um ano. 

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G