Home - Convergência Digital

Celulares vão responder por 67% dos gastos mundiais dos usuários finais

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 24/04/2017

Os usuários de PCs e telefones celulares estão comprando novos dispositivos por um preço médio maior, o que representa um aumento nos gastos do usuário final em 2017 estimado em cerca de 2%, alcançando aproximadamente US$ 600 bilhões na cotação atual da moeda. Os celulares serão responsáveis por 67% desse valor, reporta estudo do Gartner.

De acordo com a consultoria, o preço médio de equipamentos de informática e celulares deverá crescer 2% em 2017. Esse acréscimo será causado por dois motivos. O primeiro é que o preço dos componentes continuará aumentando neste ano (em especial para os PCs, mas também para os telefones), o que, consequentemente, deixará os produtos mais caros. O segundo é que o interesse dos usuários por celulares de maior valor e qualidade supera a preocupação com preços mais baixos.

"Globalmente, o mercado de dispositivos está se importando menos com o preço. Os consumidores e empresas estão buscando produtos melhores que se adaptem ao seu estilo de vida e não apenas opções mais baratas”, afirma Ranjit Atwal, Diretor de Pesquisas do Gartner. O gasto dos consumidores com celulares chegará próximo dos US$ 400 bilhões em 2017, um aumento de 4,3% com relação a 2016. "A elevação do preço médio dos celulares é reflexo dos próprios usuários", afirma Annette Zimmermann, Vice-Presidente de Pesquisas do Gartner.

"Eles estão substituindo seus telefones básicos por celulares de melhor qualidade e com mais recursos, devido à melhoria no portfólio de produtos dos fabricantes emergentes como a Huawei e a Oppo. Nos mercados em desenvolvimento, a maioria dos usuários está evoluindo para telefones básicos melhores porque o salto para os celulares premium ainda é muito grande."

A maior disponibilidade de telefones básicos de fabricantes chineses como a Oppo, BBK e Huawei aumentou o preço médio desse tipo de aparelho em 13,5% em 2016 e está a caminho de alcançar 4% em 2017. "Acreditamos que os usuários continuarão a buscar telefones de valor mais alto neste ano, o que aumentará o preço médio. Prova disso é o lançamento do Samsung Galaxy 8 e do iPhone da Apple no seu aniversário de dez anos. Esperamos um aumento de 4% no preço médio dos celulares premium na América do Norte em 2017”, reporta Annette.

O consumo de PC atingiu seu ápice, mas as vendas desses aparelhos em médio prazo serão ameaçadas pelos custos dos componentes. Esses valores, especialmente de DRAM (um tipo de memória RAM), dobraram desde junho de 2016. “Como resultado, os fabricantes de PCs deverão aumentar os preços até o final do ano. Estimamos que o custo médio desses dispositivos crescerá 1,4%, considerando o valor atual do dólar", completa Atwal.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

26/05/2017
Teles e fabricantes não se entendem para bloqueio de celulares piratas

25/05/2017
AT&T quer episódios de Game of Thrones com 20 minutos para celular

23/05/2017
Chineses mostram força no mercado de smartphones

23/05/2017
Índia oferece benefícios fiscais para Apple ampliar produção de iPhones no país

15/05/2017
Nordeste lidera o uso do smartphone para o mcommerce

08/05/2017
Celulares e tablets ficaram com menos de 1% das declarações do Imposto de Renda

04/05/2017
TST nega contrato de músico para conversão em toques de celular

02/05/2017
Um em cada cinco celulares fabricados no mundo é falso

24/04/2017
Celulares vão responder por 67% dos gastos mundiais dos usuários finais

19/04/2017
Brasil terá 1 smartphone para cada habitante ainda em 2017

Destaques
Destaques

Nordeste lidera o uso do smartphone para o mcommerce

Pesquisa mostra que 73% dos internautas brasileiros já compraram pelo smartphone nos últimos seis meses. O hábito de consumo revela equilíbrio entre homens e mulheres.

Celulares vão responder por 67% dos gastos mundiais dos usuários finais

Consumidores estão buscando aparelhos de maior valor e qualidade e mercado deve obter uma receita de US$ 400 bilhões em 2017.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Inteligência Artificial causa furor e não é hype!

Por Eduardo Prado*

O consultor Eduardo Prado explica o que está motivando o 'boom' atual da IA e quais são os 'drivers' de mercado.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site