Convergência Digital - Home

Datacenters terão que se adaptar à conectividade de todas as coisas

Convergência Digital
Roberta Prescott - 25/04/2017

A arquitetura dos datacenters deve mudar para atender à nova realidade de tecnologia da informação. As tendências apontam para aumento da capacidade de conectar tudo a tudo, criando uma malha digital e inteligente, com sistemas conversacionais, realidades aumentada e virtual e gêmeos digitais (digital twin), além de sistemas inteligentes com avanços de aprendizagem de máquinas, inteligência artificial, aplicações inteligentes e internet das coisas. Essa nova realidade demanda a construção de plataformas digitais e elas que irão direcionar o futuro do datacenter.

Para Henrique Cecci, diretor de pesquisa do Gartner, os data centers caminham para ser cada vez mais distribuídos (como na nuvem, colocation, hosting etc.). “A definição de data center se alterou. Ele será muito mais eficiente do ponto de vista econômico e energético e com mais capacidade computacional. Ele estará em diversos lugares ao mesmo tempo — na nuvem, TI híbrida e na ponta”, explicou durante a coletiva de imprensa na Conferência Gartner Infraestrutura de TI, Operações e Data Center.

A mudança, reconheceu, ocorrerá de forma gradual e não de uma maneira linear dentro das empresas usuárias. Com relação aos fornecedores, Cecci admitiu que nem todos os fornecedores já se moveram na direção dessas tendências. O especialista aposta que soluções híbridas vão dominar o ambiente de data center.

O papel da infraestrutura nas empresas é crescente e isto está refletido nas pesquisas do Gartner que apontam que infraestrutura e operações de data center sempre esteve entre as prioridades dos CIOs brasileiros. Cecci apontou que 56% do orçamento de tecnologia da informação das companhias destinam-se para infraestrutura e operações de data center.

Ao entender que a infraestrutura de TI precisa estar alinhada à visão de tecnologia, as empresas devem buscar plataformas de malha inteligente (intelligent mesh platform), ressaltou Cassio Dreyfus, vice-presidente de pesquisa do Gartner. “A TI tem de criar valor para o negócio e para isto tem de ter uma infraestrutura que faça sentido”, disse Dreyfuss.  

A pesquisa anual de CIOs do Gartner mostrou que os líderes brasileiros de TI esperam uma redução média de 1% (comparado ao aumento de 2,4% em 2016) nos investimentos em TI. A média na região da América Latina será de aumento de 1,7% em 2017 em comparação com 2016. Segundo o Gartner, no Brasil nos últimos dois anos a prioridade dos CIOs têm sido infraestrutura e datacenter, sendo que, em 2017, eles elencaram a otimização de custos como principal desafio.


PowerEdge MX - Conteúdo Patrocinado Dell EMC - Convergência Digital
Dell: fornecedor tem o papel de habilitar a transformação digital

A nova linha de servidores precisa ser a base do equilíbrio entre as aplicações do futuro e o legado das empresas para assegurar escala e preservar o investimento, observa o vice-Presidente Sênior e Gerente Geral da Dell EMC Brasil, Luis Gonçalves.


Destaques
Destaques

Unimed Porto Alegre recupera 130tb de dados em três dias

Empresa criou uma força-tarefa para recuperar informações críticas ao negócio e iniciou a renovação do seu data center com a adoção do IBM Power, revela o gerente de TI da Unimed Porto Alegre, Antonio Fonini. A inteligência artificial também está sendo usada para combater as fraudes.

Via Varejo elege containers para integrar operações online e física

Com 60 anos de história, a Via Varejo opera as marcas Casas Bahia, Ponto Frio, Extra.com e Bartira. Exatamente por essa cultura tradicional e pela complexidade de sua estrutura, qualquer grande mudança é uma tarefa bastante difícil.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Data Centers: agora é hora de ver acontecer

Por Gilberto Gonzaga*

O que recentemente era apenas uma tendência já pode ser observado na prática. A expectativa, agora, é que esses movimentos se consolidem cada vez mais e nos levem a uma nova era de conectividade, da qual a América Latina não ficará de fora.

Dados são os dividendos dos tempos atuais

Por Wilson Grava*

Cada vez mais, precisamos ser capazes de analisar e reagir rapidamente aos dados criados. Os últimos dois anos foram responsáveis pela geração de 90% dos dados existentes no mundo.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site