TELECOM

Oi troca cobre por FTTH em Duque de Caxias, Rio de Janeiro

Ana Paula Lobo ... 05/05/2017 ... Convergência Digital

A Oi é a operadora detentora do maior legado de par metálico na última milha no Brasil. E a tele trabalha para migrar essa infraestrutura para a tecnologia FTTH (Fiber to the home), principalmente, no Rio de Janeiro, o estado mais crítico na qualidade da rede. O primeiro projeto já está operacional em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

A proposta da tele é dar rentabilidade à telefonia fixa e agregar serviços de maior valor como o IPTV e a banda larga de alta velocidade para os clientes. "A rede é o coração de uma operadora e se é para tirar o cobre, o caminho é partir para a fibra óptica", justificou José Claudio Moreira Gonçalves, o Naval, diretor de Operações da Oi.

A modernização da rede de Duque de Caxias conta com mais de 500 quilômetros de cabos ópticos e deve contemplar mais de 350 mil habitantes, nos bairros que concentram maior número de moradores. Na primeira etapa do projeto, que está sendo lançada agora, os serviços de banda larga e de TV por assinatura passam a estar disponíveis em fibra.

Na segunda etapa, já prevista para o mês de julho, o serviço será aprimorado com a oferta do fixo também em fibra. A oferta inicial envolve serviços de banda larga - 50 MB- a partir de R$ 49,90 na aquisição com a TV por Assinatura e o telefone fixo.


 



 


AmericaNet: Não faz sentido ter de construir rede por conta de direito de passagem

Inovação é a palavra-chave para a operadora competitiva competir no mercado de telecom, diz o vice-presidente da AmericaNet, José Luiz Pelosini. Ele lamenta que aspectos regulatórios inviabilizem a expansão dos negócios. "Compartilhamento ainda é um entrave".

Use Telecom: "Não conseguimos um real sequer do BNDES e da FINEP"

André Costa, CEO da operadora, com atuação na Bahia e no Sergipe, diz que o governo cobra muito e devolve pouco. Sobre o compartilhamento é taxativo: "O acordo entre a Anatel e Aneel pelos postes não é praticado em nenhum lugar do Brasil".

TIM abre laboratório para projeto de rede do Facebook na América Latina

Operadora será responsável pelo primeiro Telecom Infra Project Community Lab ("Laboratório Comunitário TIP") da região.

Faltam dinheiro e apoio para a construção de rede no Brasil

"Falta apoio dos órgãos públicos, falta financiamento acessível, falta vontade de fazer", diz Rui Gomes, CEO da UMtelecom, empresa que atua na Região Nordeste.

Juarez Quadros: "Estamos prontos para arbitrar disputas pelo compartilhamento"

O presidente da Anatel admite que para as operadoras competitivas há mais dificuldades para celebrar acordos com as concessionárias, mas diz que é preciso levar o embate para o órgão regulador.

Teles afirmam que bloqueio de celular em presídios é exigência inconstitucional

Em nota, o SindiTelebrasil adverte que o Supremo Tribunal Federal já decidiu sobre o tema em leis dos estados da Bahia, Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina. Se o PL 3019/15 for aprovado no Senado, as operadoras terão de instalar, manter e gerenciar os sistemas.


Veja a revista do 60º Painel Telebrasil 2016
Revista do 60º Painel Telebrasil 2016
O Brasil enfrenta uma de suas mais graves crises, e as telecomunicações em banda larga são essenciais para a retomada do desenvolvimento sustentável, com inclusão social, na moderna sociedade da informação e do conhecimento. Este foi o mote dos debates durante o 60º Painel Telebrasil, realizado nos dias 22 e 23 de novembro, em Brasília.

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G