Convergência Digital - Home

Serpro e Dataprev esperam demanda maior com cruzamento de dados

Convergência Digital
Luís Osvaldo Grossmann e Luiz Queiroz - 05/05/2017

O sistema de cruzamento de dados entre órgãos públicos federais, chamado de GovData, foi desenvolvido pelo Serpro e pela Dataprev, as principais estatais de TI, que são também as responsáveis pelo armazenamento das informações. Além do acesso a um único ‘lago de dados’, a plataforma oferece ferramentas de análises, estatísticas e de mineração. 

Além da promessa de acesso simples e agilidade, o uso da plataforma também se baseia em custos menores pelo serviço de cruzamento de dados, que já é feito hoje mas é pago por extração. A plataforma envolve um sistema de pacote anual, que só no Ministério do Planejamento sugere uma economia de R$ 22 milhões. Ainda assim, as duas estatais acreditam que o uso intensivo vai compensar receitas e garantir a necessária expansão da infraestrutura. 

“Certamente vai ter um impacto, mas a gente está preparado para isso aumentando o volume de serviço. Quando faz um preço melhor, aumenta o volume e consegue chegar à sua necessidade. Essa é a estratégia que estamos utilizando”, explica a presidente do Serpro, Glória Guimarães. 

Segundo ela, “hoje quem acessa paga a base de dados. Agora vai estar em ambiente único e vai pagar apenas o acesso. Como são dados maciços, certamente vamos aumentar o volume de informação, e com o volume acaba suprindo essa questão do preço. Com certeza mais órgão vão procurar, por conta inclusive do preço, que melhorou bastante.”

Para o presidente da Dataprev, André Magalhães, a iniciativa otimiza recursos e tem como objetivo final melhorar a prestação de serviços. “O importante é a otimização dos recursos e a sinergia das duas empresas, os braços operacionais. A convergência de serviços e processos. O próprio reuso dos dados, a utilização desse dado, o aumento da escala de utilização do próprio governo, vai facilitar a receita das duas empresas, vai entregar um serviço mais qualificado, mais otimizado.” Assistam a participação dos presidentes do Serpro, Glória Guimarães, e da Dataprev, André Magalhães, na CDTV, do portal Convergência Digital.

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email Addthis

LEIA TAMBÉM:
Destaques
Destaques

Procuram-se cientistas de dados para os bancos brasileiros

"Não adianta ter o melhor BI. O melhor Big Data. Se não houver quem saiba ler as informações", afirma Gustavo Fosse, da Febraban.

Análise de dados evita R$ 374 milhões em fraudes no seguro-desemprego

Novo sistema de Tecnologia cruza dados com FGTS, Rais/Caged e Receita Federal e desde dezembro de 2016 bloqueou cerca de 21 mil pedidos. Ministério do Trabalho estima economia em R$ 1,2 bilhão este ano.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O uso inteligente do Big Data a favor da indústria

Por Marlos Bosso*

Os impactos da revolução 4.0 são inevitáveis. Identrificar o que está por vir é o desafio dos executivos.

Produzimos mais dados do que a capacidade de armazená-los

Por Thiago Franco*

Será que a demanda digital romperá com os limites físicos dos datacenters em curto prazo? Nos últimos anos, muitos especialistas têm tentado responder a esta pergunta.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site