AUTO TEC » por Daniel Jacques

Na velocidade do futuro

Daniel Jacques
15/03/2017 ... Convergência Digital

Como em todos os outros setores, no automotivo também a tecnologia tem avançado de forma cada vez mais rápida. A mobilidade do futuro, ao mesmo tempo em que abre uma série de possibilidades, traz uma série de dúvidas e tantos caminhos que é muito difícil se saber para onde estamos indo.

Atualmente cada marca automotiva busca suas próprias soluções. Contudo, quando se fala em tecnologia, o caminho costuma acabar sendo para a convergência. A Ford e a Toyota, por exemplo, criaram juntas o SmartDeviceLink Consortium. O objetivo do consórcio, que tem como membros outros concorrentes, como o Grupo PSA Peugeot Citroën, é padronizar os aplicativos. Será que acontecerá o mesmo com seus conceitos de mobilidade?

O fato é que o que talvez há menos de três anos parecesse uma “extravagância” ou mesmo “vaidade” de algumas poucas iniciativas, hoje se impõe como uma realidade cada vez mais presente. Mesmo o público, consumidor ou não, já discute, por exemplo, se os veículos autônomos vão ou não substituir os atuais, conduzidos por seres humanos.

Eu particularmente acredito que não, mas haverá uma complementaridade. Até por que, parte dos protótipos apresentados até aqui trazem as duas possibilidades. Me parece ser a mesma re discussão que há anos existe sobre o câmbio automático substituindo os equipamentos manuais. Um traz, sem dúvida, mais conforto e praticidade, mas há quem prefira, principalmente nos modelos mais esportivos, manter o carro “na mão”.

O que se sabe atualmente é que as iniciativas são incontáveis, principalmente na Europa e nos Estados Unidos. No Brasil, contudo, ainda assistiremos a maior parte das novidades práticas de longe.

“Tempo para verde”

Nos Estados Unidos, por exemplo, os modelos Audi A4 e Q7 já contam com uma tecnologia que, em contato com a infraestrutura de algumas cidades, consegue “prever” o tempo para o semáforo mudar de cor. Assim, o motorista sabe quanto tempo o carro ainda precisará ficar parado.

Além disso, o sistema consegue dizer se o carro alcançará a próxima luz verde, viajando dentro do limite de velocidade sem precisar parar. “Aumentamos a eficiência energética quando conectamos nossos modelos em cidades inteligentes. Outros serviços V2I (Vehicles to Infrasctruture Interaction) serão introduzidos, tornando o carro um dispositivo móvel interativo. No fim desse desenvolvimento, teremos como resultado a condução autônoma”, explicou Andreas Reich, diretor de Pré-Desenvolvimento de Eletrônicos da Audi AG.

Quem controla?

Nem só de boas notícias é feito o futuro da mobilidade autônoma. Pesquisadores da Kaspersky Lab testaram sete dos atuais aplicativos de controle remoto para carros desenvolvidos por grandes fabricantes globais. O objetivo do estudo era verificar a segurança dos apps e nenhum se mostrou suficientemente seguro.

Em todos há algum risco alto de segurança. Há problemas como ausência de verificação de integridade do código, que pode permitir que criminosos incorporem seu próprio código ao aplicativo e o substituam. Como consequência, o invasor consegue controlar o carro, destravar as portas, desativar o alarme e, teoricamente, roubar o veículo.

“A principal conclusão de nossa pesquisa é que, em seu estado atual, os aplicativos de carros conectados não estão prontos para resistir a ataques de malware. Os fabricantes de carros devem percorrer o mesmo caminho que os bancos já trilharam com seus aplicativos”, apontou Victor Chebyshev, especialista em segurança da Kaspersky Lab.

London, London

Em fevereiro de 2017, a Nissan realizou testes com carros autônomos nas ruas de Londres, na Inglaterra. Convidados tiveram a oportunidade de experimentar a tecnologia, que consiste em radares de ondas milimétricas, scanners a laser, câmeras, chips de computador de alta velocidade e uma interface HMI (Human Machine Interface) especializada.

“Este teste da próxima tecnologia autônoma nas ruas de Londres sublinha o nosso compromisso de entregar nossa visão de Mobilidade Inteligente Nissan aos nossos clientes", disse Takao Asami, vice-Presidente sênior de Pesquisa e Engenharia Avançada da marca japonesa.

Daniel Jacques é jornalista e produz o site Autos Giros (www.autosgiros.com.br), especializado no setor automotivo, onde conta com uma editoria específica de tecnologia.
Veja mais artigos da coluna AUTO TEC



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G