SEGURANÇA

TJ/SP assume que foi atacado e descarta pagar resgate

Ana Paula Lobo* ... 12/05/2017 ... Convergência Digital

O Tribunal de Justiça de São Paulo assumiu que teve máquinas infectadas pelo ransomware WanaCruptOr, uma variante do WCry/WannaCry, que causou um estrago em mais de 74 países no mundo. Essa é a primeira vez no Brasil que um órgão público assume que foi infectado por um ataque hacker. O TJ-São Paulo informou ainda que, apesar do pedido de resgate, não será feito nenhum pagamento pelos dados 'sequestrados'.

A informação é do portal Conjur. Segundo a reportagem, uma das das mensagens recebidas no Judiciário paulista fixa três dias para o pagamento. “Depois disso o preço será dobrado. Além disso, se você não pagar em 7 dias, você não será capaz de recuperar seus arquivos para sempre”, diz o texto, em português. “Ninguém pode recuperar seus arquivos sem o nosso serviço de descriptografia.”

A corte paulista suspendeu prazos processuais, mas afirma que o expediente é normal, inclusive para advogados que precisarem de informações. O tribunal e o MP-SP determinaram que todos os fóruns, prédios do Judiciário paulista e promotorias mantenham computadores desligados nesta sexta. Já o TRT-2 afirma que apenas suspendeu o site temporariamente, de forma preventiva, mas as atividades continuam normalmente.

No caso do Judiciário paulista, existe maior risco aos computadores de usuários contaminados por vírus, e não ao banco de dados geral, de acordo com Rafael Stabile, gerente de Operações da Softplan (empresa responsável pelo portal e-Saj). No twitter, o ministro do Superior Tribunal de Justiça, Og Fernandes, informou que houve ataque ao sistema eletrônico do tribunal, mas que medidas de contenção foram tomadas. Oficialmente, no entanto, não há nenhuma informação sobre o ataque na página do STJ.

Leia também:

Windows desatualizado abriu brecha para megaataque de ransomware


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

BT Brasil defende clientes de mais de 125 mil ataques cibernéticos/mês

De acordo com o diretor geral da operadora no Brasil, Alex Inglês, em 12 meses, a companhia ‘defendeu’ cerca de 18 mil ataques DDoS de larga escala, alguns chegando a 650 gibabits. Complexidade tributária afasta investimentos em rede no Brasil, afirma ainda o executivo.

EUA voltam a acusar China de espionagem cibernética

Agência de Segurança Nacional alega que os chineses violam acordo para restringir esse tipo de ‘ataque’ firmado em 2015.

No Brasil, 20% das PMEs quebram após ataque hackers

Levantamento feito com 285 empresas mostra que boa parte pagou resgate para ter dados recuperados após ataque hacker. O pagamento é feito, em média, de 0,3 a 0,4 do valor de um bitcoin (R$ 9,6 mil). Entre as PMEs pesquisadas, seis de cada 10 admitiram ter sido contaminadas por malware.

Brasileiro desconfia que Lei de Proteção de Dados não vai 'pegar'

Pesquisa mostra que 58% não estão confiantes de que a legislação trará os avanços necessários para a proteção dos dados. Maioria se mostrou bastante preocupada com ataques hackers e de vírus cibernéticos.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G