SEGURANÇA

TJ/SP assume que foi atacado e descarta pagar resgate

Ana Paula Lobo* ... 12/05/2017 ... Convergência Digital

O Tribunal de Justiça de São Paulo assumiu que teve máquinas infectadas pelo ransomware WanaCruptOr, uma variante do WCry/WannaCry, que causou um estrago em mais de 74 países no mundo. Essa é a primeira vez no Brasil que um órgão público assume que foi infectado por um ataque hacker. O TJ-São Paulo informou ainda que, apesar do pedido de resgate, não será feito nenhum pagamento pelos dados 'sequestrados'.

A informação é do portal Conjur. Segundo a reportagem, uma das das mensagens recebidas no Judiciário paulista fixa três dias para o pagamento. “Depois disso o preço será dobrado. Além disso, se você não pagar em 7 dias, você não será capaz de recuperar seus arquivos para sempre”, diz o texto, em português. “Ninguém pode recuperar seus arquivos sem o nosso serviço de descriptografia.”

A corte paulista suspendeu prazos processuais, mas afirma que o expediente é normal, inclusive para advogados que precisarem de informações. O tribunal e o MP-SP determinaram que todos os fóruns, prédios do Judiciário paulista e promotorias mantenham computadores desligados nesta sexta. Já o TRT-2 afirma que apenas suspendeu o site temporariamente, de forma preventiva, mas as atividades continuam normalmente.

No caso do Judiciário paulista, existe maior risco aos computadores de usuários contaminados por vírus, e não ao banco de dados geral, de acordo com Rafael Stabile, gerente de Operações da Softplan (empresa responsável pelo portal e-Saj). No twitter, o ministro do Superior Tribunal de Justiça, Og Fernandes, informou que houve ataque ao sistema eletrônico do tribunal, mas que medidas de contenção foram tomadas. Oficialmente, no entanto, não há nenhuma informação sobre o ataque na página do STJ.

Leia também:

Windows desatualizado abriu brecha para megaataque de ransomware


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Crimes na Web: Formjacking vira pesadelo para empresas e muito lucrativo para hackers

Levantamento da Symantec aponta ainda  que oito em cada dez infecções por ransomware acontecem em corporações.

Câmara derruba lei do governo Bolsonaro que aumentou sigilo de dados públicos

O Plenário da Câmara aprovou o Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 3/19, que suspende os efeitos do Decreto 9.690/19. A matéria irá ao Senado.

Mais de 30% das empresas brasileiras admitem não proteger dados de clientes e funcionários

Levantamento DT Index II, da Dell e da Intel, mostra quase metade dos entrevistados temem pelo futuro de suas companhias nos próximos cinco anos.

Crimes cibernéticos: crimes de ódio aumentaram quase 30%, mas pornografia ainda lidera no Brasil

Eleições exarcebaram os crimes de ódio em todo o país, afirma o Grupo de Apoio sobre Criminalidade Cibernética, do Ministério Público Federal.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G