INOVAÇÃO

Ancine propõe tratamento de audiovisual para jogos eletrônicos

Luís Osvaldo Grossmann ... 15/05/2017 ... Convergência Digital

A Ancine está propondo ao governo federal o tratamento de audiovisual aos jogos eletrônicos. A medida está no relatório de análise regulatória sobre esse segmento, cuja consulta pública foi encerrada há dois meses e faz parte das conclusões daquele trabalho. 

A ideia é defendida como forma de ser ampliado o fomento à produção nacional de jogos. A própria Ancine acaba de lançar um segundo edital de R$ 10 milhões com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual para esse segmento específico. Daí a ideia de turbinar o FSA com a cobrança de Condecine sobre esse setor. 

Parte do arrazoado é que o mercado de mundial de games movimenta quase R$ 100 bilhões (US$ 99,6 bi em 2016), mas somente US$ 1,2 bilhão no Brasil. Não pela falta de interesse. O país é o quarto maior mercado consumidor de jogos (em número de jogadores), mas apenas 12o em faturamento. 

O domínio é de jogos importados. A análise aponta que sobre jogos em mídia física recaem tributos equivalentes a 29% do preço final. Mas desconhece a fatia sobre a distribuição online. E isso num cenário em que já predominam os jogos via celular e cada vez mais os vendidos pela internet. Segundo a Ancine, no caso dos jogos sem mídia física, “o cenário possui diversas incertezas”. 

Adicionalmente, embora o segmento em si pareça sustentar que jogos eletrônicos são software e assim devam permanecer sendo tratados, inclusive para fins tributários, a Ancine sustenta que eles “podem ser interpretados tanto como um programa de computador ou como uma obra audiovisual”. 

Daí a defesa pela agência do audiovisual que “o setor pode beneficiar-se de normativos que esclareçam para todos os fins a quem pertencem os direitos e quais são tais direitos, dada a natureza coletiva e agregadora de várias espécies de conteúdo, inerente aos jogos eletrônicos”. 

Assim, se existe um mercado produtor nacional de jogos a ser incentivado por “mecanismos de fomento utilizados no audiovisual tradicional”, há a distribuição efetiva de jogos online (o exemplo utilizado foi da plataforma Steam) sobre a qual, sustenta a análise, poderia incidir a cobrança. No fundo, uma avaliação semelhante a cobrar Condecine no vídeo sob demanda (Netflix, etc).

“Por se tratar de uma indústria internacionalizada, é possível pensar em benefício fiscal que transforme parte dos tributos devidos por decorrência de remessas enviadas ao exterior em investimento da parte do contribuinte, a título de fomento indireto”, conclui a análise de impacto regulatório sobre os jogos. 

Em tempo: A consulta da Ancine ficou aberta à sugestões por 90 dias. Apenas 13 pessoas fizeram sugestões, além de uma única entidade, a Entertainment Software Association, dos Estados Unidos. Todas as contribuições foram contrárias a mudanças na tributação dos jogos, sendo que a ESA sustentou que “jogos são primeiramente programas de computador e assim devem ser corretamente classificados”.


Cloud Computing
Google terá cabo submarino 100% privado na América Latina

Iniciativa que é a primeira de uma companhia não especializada em Telecomunicações, vai interligar a Califórnia ao Chile. Objetivo é reduzir a latência dos serviços prestados na nuvem.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Algar Tech cria a Duda, sua plataforma de Inteligência Artificial

Plataforma está sendo usasda em atendimento via apps de mensageria no processo de renegociação de dívidas, que passou a ser 100% sem interferência humana.

Inovação que dá certo é a que une a grande empresa à startup

A burocracia é um grande entrave à inovação, mas o ponto mais crítico é a falta de interação entre o mercado e as boas ideias das startups, observam Rafael Duton e Alexandre Castro, do Oito, da Oi.

Oi investe em startups para ter 'inovação correndo nas veias'

Empresa ativou o Oito, hub de empreendedorismo e inovação no Rio de Janeiro.

Intel: Brasil fica fora dos mercados de IA, IoT e 5G se olhar apenas para o 'próprio umbigo'

"Não há como ser um ator global sem produzir tecnologia para a exportação", advertiu o diretor-geral,Maurício Ruiz. Empresa quer se redimir dos erros e garantir o protagonismo no 5G. Sobre produção local, mesmo com o boom das memórias, o executivo diz ser 'muito difícil'.

Satélite 100% elétrico da Eutelsat já está em serviço

Capacidade de banda KU será utilizada para oferecer serviço de TV em tempo real para passageiros em voo.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G