TELECOM

Multas a serem "perdoadas" pela Anatel somam R$ 9,1 bilhões

Luiz Queiroz ... 18/05/2017 ... Convergência Digital

O parecer da secretaria responsável pela fiscalização do setor de Telecomunicações, do Tribunal de Contas da União (SeinfraCom), traz oficialmente o montante das multas (aplicadas e estimadas) que a Anatel estaria disposta a trocar com as empresas de telefonia, por investimentos em infraestrutura de rede, através dos Termos de Ajustamento de Conduta (TAC).

Segundo dados consolidados em dezembro de 2016 da SeinfraCom, em valores, esse montante das multas (aplicadas e estimadas) seria da ordem de R$ 9,1 bilhões, considerando 37 pedidos de celebração de TAC para inúmeros processos administrativos movidos pela agência.

De acordo com a parecer dos auditores, somente a Oi teria um montante estimado em multas a serem negociadas num TAC no total de R$ 4,6 bilhões. A Anatel já teria aplicado cerca de R$ 1,9 bilhão em multas contra a Oi. que podem ser convertidas em TAC. O total a ser "perdoado" em multas da Oi seria da ordem de R$ 6,5 bilhões.

O segundo colocado neste ranking levantado pelo TCU, a partir de informações cedidas pela própria Anatel, é a Telefonica, que no quadro apareceria com valores bastante desatualizados em relação ao parecer emitido pelos auditores do TCU. No ranking, a Telefonica teria R$ 1,2 bilhão estimado em multas e R$ 560 milhões em multas aplicadas, perfazendo um total de R$ 1,7 bilhão.

Entretanto os dados da Telefonica estão desatualizados, pois a Anatel entregou as informações em agosto de 2016. Tanto que ontem, ao vazar o parecer da SeinfraCom, os auditores do TCU já teriam atualizado esses valores para algo em torno de R$ 2,8 nilhões.

Porém, há um questionamento que ainda não foi esclarecido nem da parte da Anatel, tampouco pelo TCU. Esse montante negociado para a realização do TAC com a Telefonica, de R$ 2,8 bilhões, levaria a empresa a ter de investir em infraestrutura um valor bem superior ao que teria de pagar em multas: R$ 4,8 bilhões, somente com a montagem de novas redes de fibras opticas. Por que seria um bom negócio para a Telefonica pagar R$ 2,8 bilhões, ao invés de ser obrigada a gastar R$ 4,8 bilhões?

O vazamento criou um mal estar dentro da Anatel, que entende que o TCU, além de esvaziar a competência para gerir o setor da agência reguladora, permitiu que os nomes dos conselheiros supostamente envolvidos no processo fossem expostos perante a opinião pública, sem que o processo tenha passado pela instância final do tribunal, o plenário. Ainda não se tem notícias de como a Anatel pretende reagir contra o parecer dos auditores do TCU. Os fatos em Brasília acabam sendo atropelados pelo volume de notícias referentes à crise política instalada no país.


Oi assume negociação para participação acionária da China Telecom

Revelação acontece logo depois de o ministro Gilberto Kassab afirmar que a operadora precisa de dinheiro novo para evitar a intervenção ou a caducidade das concessões.

Telecom sofre forte queda, mas ainda lidera receita do setor de serviços

Pesquisa Anual dos Serviços do IBGE, referente a 2015, mostra que Telecomunicações gerou uma receita de R$ 162 bilhões, mas caiu de 18,9% no ranking para 11,3%. Tecnologia da Informação também perdeu posição para outros segmentos.

Claro Brasil: Modelo é o culpado pelo fracasso da interiorização da banda larga

Presidente da Claro Brasil, José Félix, sustentou que do jeito que está o modelo de telecom não tem mais jeito.

OTTs exigem mudanças, mas TV paga precisa entregar o que o consumidor quer

A verticalização do setor - onde atores estão distribuindo, programando e produzindo conteúdo - é um enorme desafio para os reguladores, diz o diretor da AT&T/DirectTV, Michael Hartmann.

Anatel vai à assembleia da Oi para votar contra plano de recuperação

Orientação é da Advocacia Geral da União. “Do jeito que está, vamos à assembleia para dizer não”, disse o presidente da agência Juarez Quadros. 

Presidente de Claro Brasil diz que pagar por TV aberta é insustentável

Para José Félix, acerto com a Simba, que reúne Record, SBT e RedeTV!, tem futuro limitado. “Não sei quanto tempo esse acordo vai durar. Um sinal que está no ar não tem que ser pago.”


Veja a revista do 60º Painel Telebrasil 2016
Revista do 60º Painel Telebrasil 2016
O Brasil enfrenta uma de suas mais graves crises, e as telecomunicações em banda larga são essenciais para a retomada do desenvolvimento sustentável, com inclusão social, na moderna sociedade da informação e do conhecimento. Este foi o mote dos debates durante o 60º Painel Telebrasil, realizado nos dias 22 e 23 de novembro, em Brasília.

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G