GOVERNO » Legislação

Emenda prevê parcelamento em 48 meses de P&D não realizado na Zona Franca

Luís Osvaldo Grossmann ... 19/05/2017 ... Convergência Digital

Está no Plenário do Senado Federal a proposta de conversão em lei da Medida Provisória 757/16, que nasceu no fim do ano passado para contornar uma decisão judicial e criar uma nova taxa para fabricantes instalados na Zona Franca de Manaus. Mas ela chega à reta final com uma espécie de ‘Refis’ da Lei de Informática: as empresas que não fizeram aportes em P&D terão até quatro anos para se acertar com o MCTIC. 

O tema não existia no texto original da MP 757. Apareceu na comissão mista que analisa a Medida por emenda do senador Eduardo Braga (PMDB-AM). O assunto chegou a ser rejeitado pela relatora, Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), que entendeu se tratar de “matéria estranha à MPV, além de demandar discussão específica, a ser iniciada no âmbito do Poder Executivo”. 

Não adiantou. A emenda foi aprovada no texto da lei de conversão, que agora espera votação em Plenário. Ela prevê o parcelamento dos débitos existentes até 31 de dezembro de 2016 em 48 meses, com recolhimento ao Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e correção pela TJLP. Alternativamente, pode ser proposto um “plano de reinvestimento” dos débidos, a ser analisado pela Suframa. Nessa forma:

“Art. 16. Os débitos decorrentes da não realização, total ou parcial, a qualquer título, até o período encerrado em 31 de dezembro de 2016, de aplicações relativas ao investimento compulsório anual em pesquisa e desenvolvimento, de que tratam o art. 11 da Lei no 8.248, de 23 de outubro de 1991, e os§§ 3o e 5o do art. 2o da Lei 8.387, de 30 de dezembro de 1991, poderão ser objeto de parcelamento em até quarenta e oito parcelas mensais e consecutivas.”

“§ 5o Como medida alternativa ao parcelamento de que trata o caput deste artigo, a empresa beneficiária poderá propor plano de reinvestimento dos débitos referentes aos investimentos residuais, podendo contemplar débitos apurados em mais de um período até o que se encerra em 31 de dezembro de 2016, a ser aprovado pela Suframa conforme critérios a serem estabelecidos por seu Conselho de Administração, ouvido o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.”

No mais, a MP cria duas taxas sobre serviços e importação de insumos, que foi a resposta do governo a uma decisão do Supremo Tribunal Federal, que em maio de 2016 entendeu ser inconstitucional a Taxa de Serviços Administrativos, criada em 2000 e que até então incidia sobre tarefas da Suframa como o cadastro de empresas e também sobre a importação de insumos. A Suframa alegou a necessidade de recomposição visto que esses valores representariam mais de 90% das receitas da entidades.


Carteira de trabalho digital tem mais de 110 mil downloads

Foram 2,6 mil downloads por dia desde o final de novembro quando o aplicativo foi lançado. A maior parte dos downloads foi para o Android.

Confederação de teles e TI quer R$ 1 bilhão para Sistema S das TICs

“Nossa prioridade para 2018 é garantir os recursos para esse sistema fazer frente às necessidades de formação e capacitação para a transformação digital”, diz o presidente do Sinditelebrasil, Eduardo Levy. 

Governo retoma piloto de IoT com chips para coleta de dados

Governo criou um comitê interministerial para integrar as políticas de RFID às do Plano Nacional de Internet das Coisas. Iniciativa, parada há três anos por falta de consenso, batizada de SINIAV, começa a sair do papel com pilotos em Pernambuco e no município de Santo André, em São Paulo.

Governo discute se IoT é valor adicionado ou Telecomunicações

"Há prós e contras e precisamos analisar bem para definirmos a melhor governança", diz o diretor do MCTIC, José Gontijo. Sobre Internet das Coisas, Gontijo é taxativo: O Brasil não pode adiar mais uma definição sobre Lei de proteção de Dados Pessoais.

Reforma tributária: Telecom fica na categoria do imposto seletivo

Em entrevista à Newsletter da Telebrasil, reproduzida pelo Connvergência Digital, o deputado Luiz Carlos Hauly, do PSDB/PR, explica que a sua proposta elimina 10 tributos.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G