Home - Convergência Digital

NIC.br oferece treinamento a distância sobre IPv6

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 25/05/2017

O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), entidade que implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), recebe inscrições para mais uma iniciativa de incentivo à adoção do IPv6 no Brasil, voltada ao preparo de estudantes e profissionais da área: o Curso de IPv6 Básico a Distância. O anúncio foi feito no 43º encontro do Grupo de Trabalho de Engenharia e Operação de Redes (GTER), em Foz do Iguaçu. Não há processo seletivo ou pré-requisitos, basta acessar o portal do NIC.br, realizar a inscrição e conferir as aulas.

"Neste momento de avanço da Internet das Coisas e do esgotamento do estoque de endereços IPv4 na região da América Latina e Caribe, é fundamental ampliar os esforços para a adoção do IPv6 no Brasil, que se tornou inadiável. Há 10 anos o NIC.br promove ações de treinamento e capacitação sobre IPv6, para que ninguém fosse surpreendido", afirma Demi Getschko, diretor presidente do NIC.br.

"Nosso objetivo é disponibilizar o conhecimento sobre IPv6 para mais gente, sem abrir mão da qualidade do ensino. O treinamento a distância permite que pessoas que estejam em diferentes regiões do País tenham a oportunidade de se capacitar, e ainda contribui para suprir a demanda crescente por cursos", explica Antonio M. Moreiras, gerente de Projetos e Desenvolvimento do NIC.br.

O treinamento a distância utiliza a metodologia de Aprendizagem baseada em Problemas, com módulos introdutórios que abordam como duas máquinas se comunicam em IPv6, como e por que planejar sua rede IPv6, por exemplo. Auxiliam no aprendizado textos explicativos, novos vídeos que complementam o material já produzido pelo NIC.br e o livro Laboratório de IPv6, que ensina o protocolo por meio da prática.

Para tirar dúvidas, os estudantes podem consultar o Fórum de Perguntas disponível na plataforma do curso. As questões serão respondidas dentro do menor prazo possível. Vale ressaltar que o período beta do curso à distância, com inscrições abertas até 8 de junho, será gratuito, auto instrutivo e não possui tutoria.

O desempenho será avaliado por meio de questionários disponíveis ao fim de cada módulo e um certificado será emitido após a conclusão do curso, para aqueles que alcançarem uma nota mínima. Para profissionais de engenharia de redes, professores e estudantes com familiaridade com o assunto, o treinamento deve ter duração de 11 horas. Não há, no entanto, um prazo para conclusão do treinamento; cada interessado poderá fazê-lo no seu ritmo.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/02/2018
Brasil avança na adoção do IPv6 e fica no top 10 mundial do Google

04/12/2017
Brasil tem 91% dos sistemas autônomos com alocação IPv6

30/08/2017
A10Networks adota o modelo do hardware como serviço

02/06/2017
Brasil salta para 9° do mundo em adoção de IPv6

25/05/2017
NIC.br oferece treinamento a distância sobre IPv6

16/02/2017
Esgotado, IPv4 só será alocado para novas empresas

07/12/2015
Medidas favorecem a adoção e IPv6 dispara no Brasil

14/08/2015
Adesão de órgãos públicos à transição para IPv6 ainda é baixa

16/06/2015
Apple anuncia que só vai aceitar aplicativos com suporte a IPv6

12/06/2015
Tráfego em IPv6 chega a 2% no Brasil

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como a expatriação fortalece empresa e funcionários?

Por MarcosSantos*

O processo, que consiste em enviar profissionais para trabalhar na unidade da mesma empresa em outro país, promove uma troca de conhecimento entre a equipe da unidade estrangeira e novo colaborador, uma experiência enriquecedora de ampliação de  expertises e de uma nova atmosfera de trabalho.

Destaques
Destaques

Empregos em TI dobram em 10 anos e passam de 500 mil no Brasil

O Panorama do Setor de TICs 2018, elaborado pela Assespro Nacional, em parceria com a Assespro Paraná e a Universidade Federal do Paraná avaliou o período de 2006 a 2016. São Paulo lidera com 43% dos empregos, bem à frente dos demais Estados.

Decisão do STF a favor da terceirização não respalda a pejotização

Advogados procurados pelo portal Convergência Digital sustentam que a dispensa de empregados para a contratação como terceirizados pode caracterizar a subordinação e punição à corporação

'Jogo de cintura' não é balela. É sobrevivência

Mas toda flexibilidade exige limite. Um profissional precisa ter uma meta, um plano de carreira bem claro. A inflexibilidade também tem um custo para o profissional que se recusa a ver os novos tempos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site