Home - Convergência Digital

Banco do Brasil adota pulseira para compras nas funções débito e crédito

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 01/06/2017

A partir desta quinta-feira, 1º, os clientes do Banco do Brasil ganham mais uma opção como meio de pagamentos. A Pulseira Ourocard é o primeiro dispositivo vestível (wearable) da instituição e o único no país que permite compras nas funções débito ou crédito. O acessório permite ao cliente fazer pagamentos por aproximação, utilizando a tecnologia Near Field Communication (NFC), algo como comunicação de campo livre, em tradução livre. As operações são realizadas por meio de um chip localizado na parte interna da pulseira e quem opera toda a transação é o lojista.

Sem depender de bateria e à prova d'água, a proposta do acessório é oferecer maior praticidade e conveniência aos clientes, especialmente, em situações de lazer e entretenimento, como assistir a um show, ir à praia, praticar esportes ou ir à academia.Para Rogério Panca, diretor de meios de pagamento do BB, a pulseira é um novo passo na transformação digital que a instituição vem implementando nos últimos anos e que se intensificou com os recursos de aplicativos, como o app Banco do Brasil e o app Ourocard.

"A chegada da Pulseira Ourocard representa um avanço importante no mercado de cartões brasileiro e complementa a estratégia do BB para ampliar o uso de soluções digitais pelos nossos clientes, fortalecendo nosso posicionamento #MaisQueDigital. O objetivo é evoluir cada vez mais para entregar a melhor experiência possível aos nossos portadores, oferecendo alternativas sustentáveis em relação ao uso do dinheiro em espécie", destaca Panca.

A pulseira funciona de forma similar ao pagamento por aproximação já lançado pelo banco, por meio do App Ourocard: em vez de inserir o cartão de plástico na máquina, o lojista informa a forma de pagamento escolhida pelo cliente - débito ou crédito -, digita o valor e solicita ao usuário que aproxime a sua pulseira da maquininha. O pagamento é concluído em poucos segundos. O estoque de lançamento do produto é limitado e o banco estima liberar 10 mil pulseiras até agosto, ao custo de R$ 70,00. O equipamento funciona como um espelho do cartão principal e não há cobrança de anuidade.

Inicialmente, a solução estará disponível para os clientes com cartões Ourocard Platinum Visa, Ourocard Platinum Visa Estilo, Ourocard Infinite e Ourocard Infinite Estilo ativos A expectativa é expandir a novidade para as demais modalidades de cartões e bandeiras, em breve. Com a Pulseira Ourocard, o BB pretende incentivar ainda mais o uso do cartão, desestimular o saque de valores em espécie e promover a cultura de uso de meios digitais para realização de transações pelos seus clientes.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

19/12/2018
BB une WhatsApp e autoatendimento e libera saque de até R$ 300/dia

11/06/2018
Greve da Cobra Tecnologia impacta a manutenção de TI do Banco do Brasil

25/05/2018
Sem acordo, trabalhadores da BBTS, ex-Cobra Tecnologia, continuam greve

22/02/2018
BB investe R$ 14 milhões em IA e libera transações bancárias no Messenger, do Facebook

01/06/2017
Banco do Brasil adota pulseira para compras nas funções débito e crédito

24/03/2017
Gustavo do Vale retorna à Tecnologia do Banco do Brasil

22/03/2017
Geraldo Dezena deixa a TI do Banco do Brasil

09/02/2017
Oi e Claro vencem licitação de R$ 500 mil do Banco do Brasil

08/01/2016
Banco do Brasil atinge a marca de 1 bilhão de transações móveis/mês

23/11/2015
Conciliação fracassa e greve na Cobra Tecnologia continua

Destaques
Destaques

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

O ecossistema 5G está em ebulição e demandará muita mão de obra, afirma o diretor da Huawei, Carlos Roseiro. Segundo ele, vão surgir aplicações, muitas ainda inimagináveis, nos próximos seis anos. "O 5G começa hoje. A frequência virá para dar mais capacidade", observa o especialista.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site