NEGÓCIOS

Maioria das startups fatura menos de R$ 50 mil por ano

Convergência Digital ... 13/06/2017 ... Convergência Digital

Uma pesquisa com 120 empresas e investidores no Brasil mostra que os míticos unicórnios continuam sendo fantasia. O cenário real de empresas iniciantes, ou startups, é bem mais modesto e 72% delas não faturam mais de R$ 50 mil por ano. Apenas 6% fatura mais de R$ 500 mil anuais.

O levantamento foi realizado pela Parallaxis Economia e Ciências de Dados e o escritório especializado em startups Perrotti e Barrueco Advogados, entre julho e outubro de 2016. E indica que a taxa de mortalidade é alta: somente 42,1% das startups já estão há mais de dois anos no mercado. Segundo a pesquisa, a taxa de mortalidade de startups no país é de 25% ao ano.

A pesquisa indica, ainda que 28,9% das startups estão em parques tecnológicos e 38,8% acreditam que participar de programas de fomento é importante, muito importante ou mesmo indispensável. Mais de 70% das startups possuem entre dois e quatro sócios. E mais de uma em cada cinco, 21,6%, não possuem nenhum funcionário.

A maioria, 57,9%, das startups pesquisadas responderam que já conseguiram realizar uma primeira rodada de captação para investimentos. Dessas, o maior percentual foi entre R$ 501 mil à R$ 1 milhão com 27% das captações registradas na pesquisa, sendo a principal fonte de captação os investidores anjos com 34% dos entrevistados.

Apesar do crescimento de 300% no capital investido em startups entre 2013 e 2016, o número de investidores anjo no país teve um acréscimo pequeno, de apenas 3%. Assim, 42% das empresas pesquisadas ainda não captaram recursos com investidores. Desse universo, 42,5% afirmam precisar de capital entre R$ 500 mil à R$ 1 milhão.


Cobertura Especial do 2º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2017

Telebras desbanca teles e assume rede da Dataprev por R$ 292 milhões

Estatal assume rede que interliga 1,7 mil agências do INSS e data centers no lugar da Embratel, Telefônica, Oi e British Telecom.



Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do evento

Para a Dell, transformação digital dá novo status aos PCs

Empresa refuta a extinção dos PCs e reforça a oferta deles na modalidade de serviços. No Brasil, parceria com integradores é o alvo.

Comissão mantém a intenção de cobrar ICMS do Netflix e WhatsApp

Relator da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, deputado Edmison Rodrigues, PSOL/PA, diz que há a intenção do governo federal de regular e tributar os serviços de valor adicionado.

TOTVS segura a liderança de ERP, mas SAP cresce nas PMEs

Em nenhum lugar do mundo uma empresa local tem mais de 1/3 do mercado como a TOTVS tem aqui", diz o professor Fernando Meirelles, da FGV. Oracle fica distante das rivais.

Investimento em TI resiste à turbulência da economia e da política

Em 2016, a média de aporte ficou em 7,6%, o mesmo percentual registrado em 2014 e 2015. Serviços é o segmento que mais investe em TI com 11%, com os bancos muito à frente, com 14%. Segundo a FGV, TI representa 8% do PIB do Brasil.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G