Convergência Digital - Home

Quem falhar no uso de dados, vai pagar o preço em 2018

Convergência Digital
Da redação - 14/06/2017

Pesquisas do Gartner do último ano mostram que 45% dos profissionais de TI indicaram que novos projetos de Data & Analytics estavam em fase de elaboração ou seleção. Mas a maioria das arquiteturas de dados já existentes não está pronta para o futuro de Data & Analytics.

"Os negócios digitais exigem arquiteturas personalizadas e com flexibilidade de adaptação a uma organização que aumente seus dados e experimentos. A rápida escalabilidade da infraestrutura de computação em Nuvem pode tornar isso possível. Não é mais uma questão de ‘se’ para o uso de Cloud, mas sim de ‘como’”, explica Ted Friedman, Vice-Presidente e Analista Emérito do Gartner.

De acordo ainda om a consultoria, os líderes de Data&Analytics precisam ter um papel proativo para que possam difundir o uso de Analytics por toda a empresa e alcançar os maiores benefícios possíveis decorrentes do uso de dados para guiar ações de negócios. Isso significa que as capacidades analíticas devem ser aplicadas de forma abrangente nos pontos em que acontecem os processos e as interações com os usuários.

Os profissionais da área também precisam adotar os novos papéis criados por esse aumento na demanda e desenvolver habilidades técnicas e profissionais que sustentem a visão de arquitetura completa. Eles podem agir como pioneiros, expandindo habilidades e técnicas comprovadas dentro das novas unidades de negócios e áreas da organização.

“Conforme a adoção de Data & Analytics se torna cada vez mais ampla, o potencial de crescimento de negócios não é mais apenas cumulativo, mas verdadeiramente exponencial. Aqueles que falharem em agir hoje sofrerão não só em 2017, mas também limitarão seriamente seu potencial de crescimento de 2018 em diante, uma vez que os resultados do aumento de insights, responsividade e eficiência se tornam uma bola de neve”, completa Friedman.

 

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email Addthis

Destaques
Destaques

Dataprev e Serpro vão prestar serviço pela nuvem pública

Objetivo é atender de forma unificada demandas distintas dos órgãos públicos. Empresas vão integrar orquestradores e planejam contratar serviços da Amazon, Google e Azure.

Mercado de computação em nuvem foi de R$ 2,25 bilhões no Brasil

Estudo da ABES mostra que o segmento registrou uma expansão de 47,4% em 2016, tendo como base os dois principais serviços - Software como Serviço (SaaS) e PaaS (plataforma como Serviço). O segmento de análise de dados faturou US$ 809 milhões



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Empresas de TI ou organizações dependentes dela?

Por Paulo de Godoy*

Considerada parte do ‘guarda-chuva’ da Inteligência Artificial, a Machine Learning vem crescendo e ganhando força à medida que o volume de dados explode.

Criando uma arquitetura analítica para o futuro

Por Stephen Rigo*

O custo de não ter a arquitetura analítica adequada é alto, já que esse fator pode gerar problemas de incompatibilidade, governança, segurança, falta de acordos de nível de serviço, escalabilidade e problemas de extensibilidade.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site