INOVAÇÃO

Criptomoedas triplicam em um ano e são usadas por 5 milhões no mundo

Luís Osvaldo Grossmann ... 20/06/2017 ... Convergência Digital

O Centro de Finanças Alternativas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, apresentou o que parece ser o primeiro estudo global sobre o uso das criptomoedas, como as bitcoins, e concluiu que essa tecnologia experimenta um crescimento explosivo. Só no ano passado esse mercado triplicou, chegando a abril de 2017 em estimados US$ 27 bilhões, ou cerca de R$ 90 bilhões. 

“As descobertas são chocantes e provocantes. A adoção das vários criptomoedas realmente disparou, com bilhões em capitalização de mercado e milhões de carteiras ativas a partir de 2016. É uma indústria tanto globalizada como localizada, sem fronteiras nas operações de trocas, mas com mineração geograficamente concentrada. É uma indústria cada vez mais fluida, com as linhas entre transações e carteiras cada vez mais borradas e uma multitude de moedas, não apenas bitcoin, suportadas por um ecossistema em crescimento”, diz a análise dos pesquisadores Garrick Hileman e Michel Rauchs. 

O estudo aponta que existem no mundo entre 2,9 milhões a 5,8 milhões de pessoas que já fazem uso das diversas criptomoedas existentes. A Bitcoin ainda é a principal delas, respondendo por cerca de 72% do mercado, mas há outras como Ether (16%), Dash (3%), Monero, Ripple e Litecoin, cada uma com cerca de 1% do total. Embora a participação da Bitcoin tenha caído (era 86% do total em 2015), ainda é a mais aceita por quase uma centena e meia de organizações globais envolvidas com essa tecnologia. 

A pesquisa identificou, ainda, que há pelo menos 1.876 pessoas trabalhando em tempo integral na indústria de criptomoedas – mas o número deve superar os 2 mil uma vez que grandes organizações de mineração não indicaram números precisos sobre pessoal envolvido.


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

EDP busca startups no setor elétrico

Free Electrons Global Accelerator - evento criado pela empresa que atua em todos os segmentos da cadeia elétrica - vai levar empreendedores para o Vale do Silício, Austrália e Berlin.

Algar Tech cria a Duda, sua plataforma de Inteligência Artificial

Plataforma está sendo usasda em atendimento via apps de mensageria no processo de renegociação de dívidas, que passou a ser 100% sem interferência humana.

Inovação que dá certo é a que une a grande empresa à startup

A burocracia é um grande entrave à inovação, mas o ponto mais crítico é a falta de interação entre o mercado e as boas ideias das startups, observam Rafael Duton e Alexandre Castro, do Oito, da Oi.

Oi investe em startups para ter 'inovação correndo nas veias'

Empresa ativou o Oito, hub de empreendedorismo e inovação no Rio de Janeiro.

Intel: Brasil fica fora dos mercados de IA, IoT e 5G se olhar apenas para o 'próprio umbigo'

"Não há como ser um ator global sem produzir tecnologia para a exportação", advertiu o diretor-geral,Maurício Ruiz. Empresa quer se redimir dos erros e garantir o protagonismo no 5G. Sobre produção local, mesmo com o boom das memórias, o executivo diz ser 'muito difícil'.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G