Home - Convergência Digital

Facebook, com WhatsApp e Facebook Messenger, é monopolista na mensageria móvel

Convergência Digital - Carreira
- 21/07/2017

A base mundial de usuários de aplicativos de mensageria móvel crescerá 15,5% este ano, passando de 1,58 bilhão para 1,82 bilhão de pessoas, segundo relatório da eMarketer. Isso será equivalente a 76,3% da base de usuários de smartphones no mundo. O número de usuários de apps de mensagens continuará crescendo nos próximos anos e chegará a 2,48 bilhões em 2021, prevêem os analistas da eMarketer. Os dados se referem a usuários ativos mensais (MAUs, na sigla em inglês).

Os dados são reveladores: há apenas dois players, o que significa um duopólio, sendo que os produtos são de um único dono - WhatsApp e Facebook Messenger. Ambos têm bases amplas e ativas em mais de 20 mercados. Outros quatro podem ser classificados como líderes multinacionais, com boa audiência em mais de três mercados, mas em menos de 20: WeChat, Viber, Line e Snapchat. Por fim, outros três são fortes players locais, concentrados em até três mercados: KakaoTalk, QQ e KiK.

A pedido da eMarketer, outra empresa de inteligência de dados móveis, a Apptopia, fez uma estimativa da base mundial de MAUs e de DAUs (usuários ativos diários) dos principais apps de mensageria. De acordo com seus cálculos, no primeiro trimestre deste ano o WhatsApp liderava com 988 milhões de MAUs e 633,5 milhões de DAUs, seguido de perto pelo Facebook Messenger (980,4 milhões de MAUs e 513 milhões de DAUs). As duas empresas, contudo, divulgam oficialmente ter 1,2 bilhão de MAUs. Cabe ressaltar que a base de smartphones pesquisados pela Apptopia se concentra no Ocidente. Por isso, talvez a diferença em relação aos números oficiais esteja nos mercados asiáticos.

Os cinco países com as maiores bases de usuários de apps de mensageria são também aqueles com as maiores populações: China, Índia, EUA, Brasil e Indonésia, nesta ordem. A projeção é de que a base brasileira cresça de 57,9 milhões em 2016 para 66,5 milhões este ano. Em 2021 serão 87,9 milhões. Ao longo desse período, o Brasil será ultrapassado pela Indonésia, que saltará de 52,2 milhões em 2016 para 95,9 milhões em 2021, em razão do avanço da penetração de smartphones no país asiático.

Fonte: portal Mobile Time

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

19/02/2019
Vivo reforça parceria com Globosat por conteúdo de streaming

19/02/2019
Cliente da Claro/NET vai pagar Netflix em uma única fatura

25/10/2018
Avanço da Anatel sobre internet prejudica inovação, argumenta PSB

24/10/2018
Apple terá serviço global para concorrer com Netflix e Amazon

15/08/2018
Facebook acirra disputa com TVs com transmissão ao vivo da Liga dos Campeões para América Latina

24/05/2018
Brasil entra no acordo Telefónica/Netflix até o final do ano

10/05/2018
Brasil emplaca conceito global de OTT na União Internacional de Telecomunicações

01/03/2018
Associação de OTTs quer mostrar que Brasil pode ter as suas próprias 'Netflixs'

20/02/2018
STJ afirma que acesso ao WhatsApp sem ordem judicial é ilegal

08/01/2018
Brasileiros enviaram 10 bilhões de mensagens via WhatsApp na virada do ano

Destaques
Destaques

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

O ecossistema 5G está em ebulição e demandará muita mão de obra, afirma o diretor da Huawei, Carlos Roseiro. Segundo ele, vão surgir aplicações, muitas ainda inimagináveis, nos próximos seis anos. "O 5G começa hoje. A frequência virá para dar mais capacidade", observa o especialista.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site