TELECOM

Enquanto espera Oi, TIM estuda comprar rede da Cemig

Luís Osvaldo Grossmann ... 26/07/2017 ... Convergência Digital

Ainda de olho em uma eventual consolidação com a Oi, a Tim já namora a possibilidade de ampliar sua rede fixa com a compra de ativos, especialmente um já à venda: a Cemig Telecom. Segundo o presidente da Tim, Stefano de Angelis, o negócio é coerente com os planos da empresa de ampliar a rede de fibras ópticas. 

“Nosso plano de negócios tem muito dinheiro colocado para construção de fibra, então porque não olhar possibilidade de comprar fibra que já foi construída pela Cemig Telecom? Temos a obrigação de olhar se as condições de venda de uma empresa que tem como principal ativo a fibra é coerente com nosso plano de negócios. E a primeira avaliação é que sim. Mas temos que ver as condições econômicas e financeiras dessa aquisição”, disse o executivo nesta quarta, 26/7, durante a apresentação dos resultados financeiros do segundo trimestre. 

Ele destacou que “o crescimento dos pequenos provedores de internet demonstra a grande oportunidade que tem o mercado, e o país, nessa demanda latente de banda larga. Então vemos uma grande oportunidade de crescimento no ramo comercial, que pode ser explorado com tecnologia móvel ou com aquisições”. 

Ele afirmou, ainda, que do ponto de vista do mercado como um todo, faz todo o sentido uma eventual consolidação entre Tim e Oi, mas que essa questão encontra-se atualmente no aguardo de uma solução favorável para a recuperação judicial da supertele. 

“A Oi é um tema mais delicado. Claro que a gente já no passado estudou integração com a Oi. É uma integração natural entre a operação da Tim e da Oi, porque tem uma grande operação fixa e uma grande operação móvel. Então tem sinergias, claro. Hoje a situação da Oi está em outra discussão, um processo de recuperação judicial onde a Tim esta interessada por motivos completamente diferentes, sendo um dos credores da Oi. Quando a situação da Oi se voltar aos aspectos comerciais e de evolução do mercado de telecom, vai ser a alavanca de qualquer análise e vamos continuar olhando para a Oi.”

A Tim registrou lucro líquido de R$ 219 milhões no segundo trimestre, quase o triplo (+194,1%) do mesmo período no ano passado (R$ 74 milhões). A receita líquida apresentou cresceu 3,2% entre abril e junho, para R$ 3,94 bilhões. O destaque aí foi para o desempenho dos serviços de dados, onde as receitas cresceram 40,9% e já representam 60% do faturamento total do segmento móvel.

Apesar da perda no número total de clientes (-4,9% em comparação com o segundo trimestre de 2016), a empresa aponta um crescimento de 15% da base de usuários pós-pagos, que já são 15,8 milhões dos 60,8 milhões de clientes no fim de junho. 


Internet Móvel 3G 4G
Aumento de 44% nos ataques aos smartphones no Brasil

DFNDER Lab, da PSafe, diz que de julho a setembro, os ataques malware chegaram a 5,58 milhões. Links maliciosos passaram dos 100 milhões no ambiente móvel.

Recuperação judicial: Oi mantém proposta de parcelar dívida com Anatel em até 20 anos

Operadora também prevê negociação para a conversão de multas em investimentos (TACs). A agência reguladora é, hoje, a maior credora da tele com dívida, orçada pela Oi, em R$ 10 bilhões. E pela Anatel em R$ 13 bilhões. Nova versão do plano de recuperação judicial foi apresentada à Justiça. Assembleia de credores está marcada para o dia 23 de outubro.

STF devolve projeto da nova Lei de Telecom para o Senado

Confirmando a expectativa positiva dos presidentes das operadoras, o ministro Alexandre de Moraes, determinou ao Senado a análise dos recursos referentes ao projeto 79/16 e o submeta ao plenário da casa para votação.

Anatel volta a adiar decisões sobre destino da Oi

Análise de três processos sobre a situação econômica da operadora foi retirada da pauta do Conselho Diretor da agência. 

Desacertos entre acionistas e credores da Oi acendem sinal vermelho na Anatel

“A polaridade entre acionistas e parte dos credores extrapola o esperado e gera prejuízo ao desenvolvimento das negociações", adverte o conselheiro Leonardo de Morais.

CEO da Ericsson adota cautela com condenação da Lei de Informática na OMC

CEO global da fabricante, Börje Ekholm, ressaltou que o mundo caminha para o software e que a empresa irá produzir onde 'for mais produtivo e lucrativo'. Brasil está entre os 10 mercados principais da multinacional. Sobre o 5G, o CEO foi taxativo: operadoras não podem mais perder tempo.

Telecom sofre forte queda, mas ainda lidera receita do setor de serviços

Pesquisa Anual dos Serviços do IBGE, referente a 2015, mostra que Telecomunicações gerou uma receita de R$ 162 bilhões, mas caiu de 18,9% no ranking para 11,3%. Tecnologia da Informação também perdeu posição para outros segmentos.


Veja a revista do 60º Painel Telebrasil 2016
Revista do 60º Painel Telebrasil 2016
O Brasil enfrenta uma de suas mais graves crises, e as telecomunicações em banda larga são essenciais para a retomada do desenvolvimento sustentável, com inclusão social, na moderna sociedade da informação e do conhecimento. Este foi o mote dos debates durante o 60º Painel Telebrasil, realizado nos dias 22 e 23 de novembro, em Brasília.

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G