GOVERNO » Política Industrial

Governo ajusta nacionalização de componentes em celulares com incentivo fiscal

Luís Osvaldo Grossmann ... 04/08/2017 ... Convergência Digital

O governo federal publicou uma nova portaria com ajustes no Processo Produtivo Básico dos telefones celulares, como costuma fazer de forma quase anual, para ajustes especialmente nas obrigações de nacionalização de componentes. Desta vez, as principais mudanças foram na redução de quantitativos em memória e a dispensa de placas flexíveis. 

O principal impacto para a indústria foi a redução de 40% para 30%, para o ano de 2016, da fabricação dos circuitos integrados de memórias. Por enquanto, 2017 e 2018 permaneceram com 50% e 60%, respectivamente. No caso das placas flexíveis, acabaram dispensadas pela ausência de produção nacional. 

São ajustes recorrentes no PPB dos celulares, a partir do que o governo tenta forçar os fabricantes e do que houve efetivamente de resposta. A única surpresa para o mercado foi a demora da publicação da nova portaria, que passou até das datas (31/7) para entrega dos relatórios à Sepin/MCTIC. 

O efeito das PPBs se restringe aos aparelhos fabricados no país que contam com os benefícios fiscais da Lei de Informática, notadamente a redução no IPI em troca de investimentos em pesquisa. 


Serpro/ITI iniciam atualização dos certificados SSL dos sites do Governo

Instituto Nacional de Tecnologia da Informação informa que serão emitidos certificados digitais na cadeia v2 pela ACSerpro para encerrar as menasgens 'esta conexão não é confiável' nos sites do governo federal. Entidade, no entanto, não divulgou um cronograma de atualização.

MCTIC precisa de R$ 2 bi para fechar ano e fala em 'pressão saudável' por recursos

"Temos que trabalhar, lutar e pressionar, porque não é um recurso que surge do nada. É um recurso muito disputado", advertiu o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

Abinee:"Com a nova TLP, o futuro da indústria é bastante nebuloso no Brasil"

Associação da Indústria Elétrica Eletrônica sustenta que a nova Taxa de Longo Prazo (TLP), no lugar da Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), aprovada na MP 777, vai afetar 69% das empresas do setor que utilizam financiamentos do BNDES como fornecedoras de máquinas, equipamentos, sistemas e componentes.

Assespro e Brasscom defendem sistema distrital misto para a Reforma Política

Em comunicado conjunto, as entidades do setor de TI se mostram contra o financiamento político por parte do Estado e querem as cláusulas de barreira apenas em 2022. "É preciso darmos uma opinião setorial porque é uma reforma estruturante", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.

Incentivos para internet das coisas e satélite devem seguir modelo REPNBL

Segundo o secretário de Políticas de Informática do MCTIC, Maximiliano Martinhão, controle de gastos exige políticas com objetivos e prazos determinados. E metas associadas a leilões de espectro.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G