NEGÓCIOS

Ericsson certifica produtos para se beneficiar da portaria 950

Ana Paula Lobo ... 04/08/2017 ... Convergência Digital

A Ericsson está adequando produtos para assegurar a certificação de 100% nacional para se inserir na portaria 950. Com a medida, poderá inscrever esses equipamentos - voltados para banda larga - para o financiamento da FINEP, o primeiro voltado para a compra de hardware do braço de fomento do MCTIC.

"É um processo que requer tempo, mas estamos certificando produtos com desenvolvimento logal e fabricados na nossa fábrica em São José dos Campos", afirmou o presidente da Ericsson, Eduardo Ricotta. O executivo, com 24 anos de Ericsson e que recém-assumiu o comando da fabricante no País, diz que o momento é de repensar o incentivo ao desenvolvimento de software no Brasil.

"Não dá para condicionar o apoio à Pesquisa e Desenvolvimento tão somente com os 4% da Lei de Informática, criada para o hardware. Nós, mesmos, aqui no Brasil, já temos mais de 100 patentes. O nosso centro exporta soluções para o mundo. O software é o caminho. Hardware, a fábrica é relevante. Nos dá um diferencial de serviços, mas o software é a alma", pontua Ricotta.

Não por acaso - num momento delicado financeiro da Ericsson no mundo, uma vez que o balanço financeiro apresentou mais uma vez prejuízo, a Ericsson Brasil apareceu com destaque e com crescimento. "Fomos para novas áreas, entre elas, a transformação digital das operadoras e também para cloud. Temos uma solução de orquestração e acreditamos nessa convergência", reforça o presidente da fabricante. Otimista, Ricotta diz que tem projetos grandes para entregar neste segundo semestre e que está, por isso, abrindo novas vagas. Mas é honesto: há áreas que estão passando por ajustes e cortes de funcionários.

"A migração das operadoras para 700 Mhz nos abriu oportunidades (a fabricante está nos projetos da TIM e da Vivo). Também temos banda larga e a parte de serviços digitais. O usuário está pressionando a operadora para ter serviços digitais. Isso requer uma mudança nos processos", reforça Ricotta. O próximo passo será trazer para o Brasil, tão logo ela seja lançada mundialmente, a plataforma para Internet das Coisas. "O lançamento será em breve e temos certeza que este é um caminho sem volta. IoT estará em diversas aplicações".

Além de defender um novo ecossistema no país - com o software ganhando relevância nas políticas públicas de incentivo à produção - Eduardo Ricotta também diz que é hora de o governo, operadoras e fabricantes se unirem para o desligamento da rede 2G, o que deve acontecer, segundo previsão da Ericsson, em 2020.

"O melhor caminho seria criar uma política como fizeram para a TV digital para incentivar a migração. Vamos abrir espectro para novos serviços como já fizeram os Estados Unidos", diz. Indagado se não haveria uma combinação perigosa - desligamento do 2G e a construção das redes 5G - Ricotta sustentou que o 5G deve demorar mais. "A padronização ainda não chegou. E o 5G será muito de nicho. Não será um serviço para o Brasil como um todo", completou.


Cloud Computing
Mambu, uma fintech da nuvem, chega ao Brasil

Empresa atua no modelo de SaaS para empréstimos e créditos digitais, por meio de uma parceria global com a AWS. Aqui, busca parceiros estratégicos, revela o diretor Edgardo Torres  Caballero .

Cobertura Especial do 2º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2017

Telebras desbanca teles e assume rede da Dataprev por R$ 292 milhões

Estatal assume rede que interliga 1,7 mil agências do INSS e data centers no lugar da Embratel, Telefônica, Oi e British Telecom.



Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do evento

Queda nas vendas reduz preço de tablets no Brasil

Segundo levantamento da IDC, vendas caíram 3% no terceiro trimestre, o que levou a uma redução igualmente de 3% nos valores cobrados há um ano. 

Unisys se reconstrói e centraliza ações em segurança cibernética

Com 93 anos de atuação no país, empresa se prepara para chegar aos 100 anos se autodenominando agora como uma provedora de soluções tecnológicas e não mais como uma empresa de mainframe, sustenta o CFO da empresa, Maurício Caetano.

Bitcoin: 'ouro digital' ou 'lavagem de dinheiro'?

Não há unanimidade com relação à moeda digital. O prêmio Nobel da economia, Joseph Stiglitz, quer a proibição da bitcoin e a liga à evasão fiscal. Mas o mercado se posiciona para a sua adoção. A Bolsa de Chicago terá uma plataforma para negociar mercado futuro de criptomoedas. E a Venezuela se tornou o primeiro país a ter uma bitcoin oficial.

Banco Central e CVM disparam contra moedas virtuais

Em nota, autoridade monetária diz que essas moedas “estão sujeitas a riscos imponderáveis e perda de todo o capital”. Autoridade Monetária adverte que o negócio não é regulado ou autorizado no Brasil.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G