INTERNET

STJ confirma multa de R$ 200 mil ao Google porque manteve vídeo online

Luís Osvaldo Grossmann ... 07/08/2017 ... Convergência Digital

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve condenação do Google ao pagamento de danos morais no valor de R$ 50 mil por não retirar do YouTube vídeo contrário ao então candidato a prefeito de Itamogi, em Minas Gerais. Para a Justiça, a Google, dona do app, deve R$ 50 mil em danos morais e R$ 150 mil em multas diárias. O caso remete ao pleito de 2012.

Segundo a relatora do caso, ministra Nancy Andrighi, “constata-se, nos autos, a ocorrência de diversas notificações judiciais contendo a ordem de remoção do conteúdo infringente da aplicação de compartilhamento de vídeos na internet (YouTube)”. 

“Na hipótese dos autos, a ré foi cientificada, por mais de uma vez, acerca das páginas que continham conteúdo pejorativo e ofensivo à honra do autor, tendo, inclusive, recebido determinação de sua retirada do website. Por esse motivo, não há como afastar a responsabilidade solidária do recorrente por conteúdos ilegais na aplicação YouTube, mesmo que gerados por terceiros, pois todos os requisitos para a configuração da responsabilidade do provedor estão presentes na hipótese.”

O pedido de danos morais e remoção de conteúdo da internet foi ajuizado contra o Google pelo então candidato a prefeito de Itamogi, em Minas Gerais, Osmair Martins. Na eleição ainda de 2012 – na qual acabou escolhido prefeito ainda no primeiro turno – ele alegou que uma pessoa, identificada por meio de pseudônimo, postou vídeo adulterado no YouTube, cujo conteúdo demonstraria suposta tentativa de compra de votos na eleição para prefeito em seu município. 


Índia multa Google em R$ 70 milhões por abuso de posição dominante

Comissão de Competição do país entendeu que o motor de buscas favorecia seus próprios sistemas comerciais nos resultados das pesquisas. 

CCJ do Senado aprova projeto que exige consentimento para grupos em redes sociais

PLS 347/16 prevê que aplicações como Facebook, Whatsapp ou Telegram precisam de anuência prévia dos usuários para a criação de novos grupos.

Senador quer cadeia para ‘fake news’, mas só as divulgadas na Internet

Projeto de lei de Ciro Nogueira (PP-PI) prevê reclusão de um a três anos se a notícia falsa for publicada na rede mundial. Se for na televisão ou em jornais impressos, a pena é menor e em regime aberto. TSE chama Google, Twitter e Facebook para conversar.

Pequenos provedores puxam mercado e banda larga fixa cresce 7,15% em 2017

Os ISPs responderam por mais de dois terços do crescimento no número de conexões e viram fatia de mercado passar de 10,9% para 14,6% no Serviço de Comunicação Multimídia. 

Metalúrgica reduz R$ 1 milhão/ano em consumo de água com Internet das Coisas

CBA (Companhia Brasileira de Alumínio) investiu em tecnologia para monitorar o consumo de água e reduziu o consumo de 3.146 para 52 metros cúbicos por mês.

Revista Abranet 23 . dez 2017 - jan/fev 2018
Veja a Revista Abranet nº 23 Qual é a fórmula do sucesso? Boas práticas aplicadas por corporações bem-sucedidas sugerem um caminho a seguir. Entrevista com Tadao Takahashi. Discussão sobre a lei de proteção de dados avança. E mais.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G