Home - Convergência Digital

iZettle mira MEIs e usa fabricação local para fidelizar clientes

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo - 07/08/2017

A sueca iZettle quer avançar no Brasil conquistando os microempresários e uma das ações é a de fabricar suas máquinas na Zona Franca de Manaus. Em entrevista ao portal Convergência Digital, o CEO da companhia no país, Daniel Bergman, não revelou o volume que será fabricado aqui - a empresa se programa para entrar na bolsa de valores na Suécia, país matriz - mas informou que a iZettle conquista 1000 clientes novos por dia, sendo o Brasil um dos três países de maior volume de usuários.

"O Brasil é um país de oportunidades. Pesquisa do SEBRAE mostrou que apenas 28% dos microempresários utilizam máquinas de cartão de débito e crédito para os seus negócios. Nosso objetivo é conquistar esse cliente. Nós antecipamos o valor à vista no prazo de 30 dias para o empresário e ele pode parcelar a compra do seu cliente em até 10, 12 vezes. Essa foi uma inovação criada para o cliente brasileiro", reforça Bergman.

O executivo revela que as máquinas - antes importadas da Bulgária - já estão em produção em Manaus, por meio de uma fábrica terceirizada, mas preparada para o negócio da iZettle. Antes importada da Bulgária, a máquina de cartão com tecnologia própria passa a ser confeccionada na Zona Franca de Manaus (AM). A iniciativa da empresa já resultou na redução do valor do produto em 33% para o consumidor final no Brasil.

No primeiro semestre, o volume de transações com as máquinas de cartão da iZettle do Brasil cresceu 40% em comparação com o mesmo período do ano passado, acima da média do mercado que deverá fechar em torno de 7%, segundo as projeções da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito e Serviços). "Usamos canais de venda na Internet e simplificamos ao máximo para o microempresário. Não há burocracia e todo o processo se faz por meio de um aplicativo", diz Bergman.

Indagado se os smartphones como meio de pagamento são concorrentes das máquinas de cartão, o CEO da Izettle Brasil garante que não. "Os smartphones favorecem as compras. Eles simplificam o processo. Usamos o smartphone como aliado. Mas é fato: o microempresário sabe que o parcelamento é o meio preferido do consumidor. E é o que o facilita o negócio. Hoje o cartão é usado em diferentes mercados e mais e mais no dia a dia. As pessoas evitam sair com dinheiro", completa.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

07/08/2017
iZettle mira MEIs e usa fabricação local para fidelizar clientes

08/06/2017
Wannacry fez governo acelerar discussão sobre estratégia digital

09/03/2016
BMC vai trazer soluções de SaaS para armazenar em data center no Brasil

26/02/2013
Alphabase, do Grupo Abril, firma parceria com a Geofusion

Destaques
Destaques

Teles projetam 100 milhões de 4G até o fim de 2017

Em outubro, a conta é de que já existiam 95 milhões de acessos em 4G, contra 92 milhões de 3G. Expectativa é de que o LTE represente 80% dos acessos em 2018.

Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

Para o Sinditelebrasil, preço dos aparelhos é barreira para os 36 milhões de usuários que ainda têm acessos GSM. Acessos 4G superaram os 3G em outubro.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Teles Tradicionais X Especializadas: o dilema para a IoT

Por Fábio Trindade

M2M e a Internet das Coisas são elementos centrais no debate das novas tecnologias que formarão o futuro em torno da 5G e continuarão em crescimento vertiginoso.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site