INOVAÇÃO

Algar Telecom batiza centro de inovação digital como Brain

Convergência Digital* ... 09/08/2017 ... Convergência Digital

Conforme o portal Convergência Digital antecipou em visita à sede da Algar Telecom, a operadora inaugurou nesta terça-feira, 08/08, o seu Centro de Inovação Digital da Algar Telecom, em Uberlândia, sede da companhia, e que foi batizado como Brain (cérebro em inglês).

O Centro vai atuar em quatro "avenidas": internet das coisas (IoT), cyber security, cloud (SaaS) e digital. "Já temos quatro projetos em andamento no Brain. Por enquanto, a prioridade é o desenvolvimento de soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação – TIC, voltadas para o segmento B2B", afirmou o diretor de Inovação, Osvaldo Carrijo. "Porém, nossa meta é ultrapassar fronteiras e atuar com inovação em outras indústrias", complementou.

Neste primeiro momento, os projetos, que serão selecionados por um Comitê Executivo, visam pavimentar algumas tecnologias para dar robustez ao trabalho e possibilitar ações mais disruptivas no futuro. "As 'avenidas' escolhidas têm sintonia com a jornada digital da Algar Telecom e estão interligadas. Não podemos pensar em IoT, por exemplo, sem levar em consideração a segurança", explicou o executivo.

Parcerias de inovação

Faz parte da cultura de uma empresa que tem a inovação como pilar estratégico buscar parcerias. Segundo Carrijo, este é o conceito básico do Brain. "Vamos atuar por meio de parcerias estratégicas com grandes organizações, universidades e startups. Entendemos que esse é um caminho promissor, que proporciona vantagem competitiva para ambas as partes e beneficia a economia do País.", ressaltou.

A opção por atuar com foco no B2B não é por acaso. Desde 2015, a Algar Telecom investe na expansão geográfica de sua operação neste segmento, em cidades das regiões centro-oeste, sudeste e sul. A ideia é aliar a expertise da companhia em conhecimento, relacionamento e fornecimento de serviços TIC a esse público, com parceiros que detenham know how no desenvolvimento de tecnologias, visando à criação de soluções específicas para grandes, médias e, principalmente, pequenas empresas.

O trabalho será realizado utilizando a metodologia ágile, denominada scrum, cujos pilares são transparência, inspeção e adaptação. Profissionais multidisciplinares formarão os chamados squads, que terão duração de 4 a 6 meses. Esse formato permite um desenvolvimento mais dinâmico e focado, com entregas rápidas.

Os associados [como são chamados os funcionários da empresa] vão se desvencilhar totalmente das suas atividades do dia a dia para se dedicarem exclusivamente ao projeto. O objetivo é que esse método seja difundido em todas as áreas da Algar Telecom. "O Brain vai subsidiar a mudança de toda estrutura de organização", enfatizou Carrijo.

A construção de um centro de inovação em Uberlândia (MG), cidade onde está localizada a sede da companhia, vai fortalecer o ecossistema de inovação na região e no estado. Segundo o Sistema Mineiro de Inovação (SIMI), existem hoje 121 centros de pesquisa, parques tecnológicos, incubadoras, polos de excelência e inovação, NITs, entre outras instituições atuantes. A maioria delas faz parte de universidades ou órgão públicos.

Para Carrijo, a iniciativa da Algar Telecom, uma instituição de ciência e tecnologia privada, vai somar esforços e contribuir não só para o ecossistema mineiro, mas de todo o Brasil. "A companhia nasceu, acredita e investe no País. Vamos além, ao formar parcerias para simplificar, digitalizar e melhorar a vida das pessoas".

À primeira vista, Brain remete a cérebro, seu significado em inglês. Trata-se de uma boa referência. Afinal, é por meio da conexão do pensamento que a inovação acontece. Porém, a marca também reforça o DNA da Algar Telecom. "Nosso jeito de inovar, portanto, será à moda brasileira: com bossa, ginga, ousadia e sem amarras", concluiu Carrijo.


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

TCU usa robô para fazer varredura diária de irregularidades em editais

Alice, de ‘análise de licitações e editais’, rastreia documentos e atas do Comprasnet, o portal de compras públicas do governo federal,. Cruzamento de dados avalia valores, exigências e fornecedores para enviar alertas. 

BRF usa IoT e blockchain para rastrear a cadeia de suprimentos

"Transformação digital para nós é obter a automação industrial é obter a máxima eficiência da cadeia", pontuou o CIO da companhia, Ney Santos.

Banco do Nordeste vai repassar financiamentos da Finep para PMEs

Banco será agente financeiro credenciado para operações do Inovacred, que apoia micro, pequenas e médias com aportes de até R$ 10 milhões.

Seguradoras e teles vão usar drones para calcular danos do furacão Harvey

Ideia é realizar milhares de voos semanais para medir o tamanho dos estragos e, especialmente, quanto será pago a quem teve casa destruída. Pelo menos 3 mil residências foram alagadas com transbordamento de reservatórios. 

Embraco cria a Diili, plataforma brasileira de Internet das Coisas

Solução foi desenvolvida em dois anos e já está em uso em Santa Catarina, São Paulo e no Nordeste. Na prática, a Diili ajuda marcas de bebidas e alimentos a gerenciarem de forma efetiva a performance de seus freezers e geladeiras comerciais nos pontos de venda.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G