GOVERNO

Abinee:"Com a nova TLP, o futuro da indústria é bastante nebuloso no Brasil"

Convergência Digital* ... 24/08/2017 ... Convergência Digital

A proposta de substituição da Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) para a nova Taxa de Longo Prazo (TLP) deve afetar 69% das empresas do setor eletroeletrônico que utilizam financiamentos do BNDES como fornecedoras de máquinas, equipamentos, sistemas e componentes. A conclusão é de uma sondagem realizada pela Abinee no mês de junho, antes, portanto, da aprovação da MP 777 realizada nesta quinta-feira, 24/08, pela Comissão Mista do Congresso.

De acordo com a maioria das empresas consultadas das sondagem, a mudança deverá acarretar elevação na taxa das operações. Cadastradas no BNDES como fornecedoras, as empresas oferecem aos seus clientes linhas de financiamento do banco na aquisição de equipamentos. A ferramenta é fundamental e decisiva para garantir a concorrência com produtos importados. Após a aprovação, a MP 777 seguirá para apreciação da Câmara. Caso aprovada, será votada pelo Senado para ir à sanção.

“O aumento na taxa de juros para investimentos produtivos agravará ainda mais o quadro atual, acarretando em aumento do desemprego e atraso maior na retomada da atividade”, avalia o presidente da Abinee, Humberto Barbato. Segundo ele, a mudança inibe ainda mais os investimentos no setor eletroeletrônico, que já vêm recuando nos últimos anos, em função, principalmente, das crises econômica e política que o País atravessa.

Barbato afirma que a competitividade da indústria foi esquecida quando se propôs o fim da TJLP por meio da MP 777. “A indústria, o Brasil e o BNDES perderão uma importante ferramenta. O futuro é bastante nebuloso para a indústria, que pouco a pouco vem sendo extinta em nosso País”, conclui.


Cobertura Especial do 2º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2017

Telebras desbanca teles e assume rede da Dataprev por R$ 292 milhões

Estatal assume rede que interliga 1,7 mil agências do INSS e data centers no lugar da Embratel, Telefônica, Oi e British Telecom.



Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do evento

Confederação de teles e TI quer R$ 1 bilhão para Sistema S das TICs

“Nossa prioridade para 2018 é garantir os recursos para esse sistema fazer frente às necessidades de formação e capacitação para a transformação digital”, diz o presidente do Sinditelebrasil, Eduardo Levy. 

Governo retoma piloto de IoT com chips para coleta de dados

Governo criou um comitê interministerial para integrar as políticas de RFID às do Plano Nacional de Internet das Coisas. Iniciativa, parada há três anos por falta de consenso, batizada de SINIAV, começa a sair do papel com pilotos em Pernambuco e no município de Santo André, em São Paulo.

Governo discute se IoT é valor adicionado ou Telecomunicações

"Há prós e contras e precisamos analisar bem para definirmos a melhor governança", diz o diretor do MCTIC, José Gontijo. Sobre Internet das Coisas, Gontijo é taxativo: O Brasil não pode adiar mais uma definição sobre Lei de proteção de Dados Pessoais.

Reforma tributária: Telecom fica na categoria do imposto seletivo

Em entrevista à Newsletter da Telebrasil, reproduzida pelo Connvergência Digital, o deputado Luiz Carlos Hauly, do PSDB/PR, explica que a sua proposta elimina 10 tributos.


Acompanhe a Cobertura Especial do WCIT 2016

Fim da gestão do Governo dos EUA abre nova era para a Internet

Desde 1º de outubro, as funções técnicas da internet – nomes, números e protocolos – não envolvem mais um contrato da ICANN com o governo americano. “O Brasil influenciou nessa transição”, diz o secretário-executivo do CGI.br, Hartmut Glaser. 


Acompanhe a Cobertura Especial do WCIT 2016

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G