Home - Convergência Digital

No Brasil, mais da metade das crianças acessa conteúdo adulto pelo smartphone

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 28/08/2017

Mais de um terço das crianças e adolescentes de 3 a 14 anos no Brasil usa smartphones e muitas delas têm acesso a conteúdo que não deveriam acessar. O conteúdo indesejado mais acessado por esta faixa etária é para adultos (59%) e aquele que mostra ou promove violência (36%). Estes são os resultados de uma pesquisa realizada pela Avast, com mais de 1.800 pais de crianças e adolescentes no país. O objetivo da pesquisa foi descobrir como os pais impedem seus filhos de acessar conteúdo indesejável ao usar dispositivos móveis.

"O surgimento dos smartphones trouxe informações nas pontas dos dedos para praticamente todo mundo, incluindo as crianças", disse Gagan Singh, VP Sênior e General Manager Mobile da Avast. "No entanto, há conteúdo obcuro se escondendo online, tornando vital para os pais estarem cientes do que as crianças acessam ao usar um dispositivo móvel. A Avast está lidando com isso com uma oferta de controle parental para as operadoras, que já é implementada pelos quatro grandes provedores de telecomunicações nos EUA, e agora está lançando também nos mercados da América Latina ".

Três em cada cinco brasileiros com menos de 18 anos usam um smartphone, mas apenas 17% dos seus pais usam um aplicativo de controle parental para monitorar o que seus filhos estão fazendo. Um terço dos pais entrevistados não sabia que os aplicativos móveis de controle parental existiam e outro terço disse pensar que seus filhos eliminariam o aplicativo se o encontrassem no dispositivo que utilizam. Abaixo está um detalhamento dos conteúdos indesejados acessados pelas crianças e adolescentes, subdivididos a seguir em faixas etárias:

Acessou um site ou aplicativo que continha malware
32% de 3-6 anos
21% de 7-10 anos
17% de 11-14 anos

Acessou um site ou aplicativo que continha conteúdo adulto
50% de 3-6 anos
48% de 7-10 anos
69% de 11-14 anos

Acessou um site ou aplicativo que mostrou ou promoveu violência
47% de 3-6 anos
43% de 7-10 anos
25% de 11-14 anos

Acessou um aplicativo com compras, que resultou numa cobrança em dinheiro
21% de 3-6 anos
17% de 7-10 anos
17% de 11-14 anos

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

07/02/2019
Anatel terá app para comparação de preços, mas ele só fica pronto em 2020

30/01/2019
Bradesco viabiliza aluguel de carro pelo aplicativo

24/01/2019
Easy Taxi e Cabify unem operações para brigar com Uber e 99

23/01/2019
Telegram ignora Fake News e aumenta número máximo de pessoas em grupo

22/01/2019
Depois dos táxis, Uber enfrenta,agora, a ira das empresas de ônibus

18/01/2019
Brasileiro usa cerca de 30 aplicativos nos smartphones

16/01/2019
Nova licitação do TaxiGov abre portas para apps e locadoras de veículos

20/12/2018
Aplicativo e drone auxiliam no combate ao desmatamento no Amapá

13/12/2018
Justiça manda Uber entregar dados de passageiro a motorista

10/12/2018
STF: Relatores dizem que é inconstitucional barrar apps de transporte

Destaques
Destaques

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

O ecossistema 5G está em ebulição e demandará muita mão de obra, afirma o diretor da Huawei, Carlos Roseiro. Segundo ele, vão surgir aplicações, muitas ainda inimagináveis, nos próximos seis anos. "O 5G começa hoje. A frequência virá para dar mais capacidade", observa o especialista.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site