Home - Convergência Digital

No Brasil, mais da metade das crianças acessa conteúdo adulto pelo smartphone

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 28/08/2017

Mais de um terço das crianças e adolescentes de 3 a 14 anos no Brasil usa smartphones e muitas delas têm acesso a conteúdo que não deveriam acessar. O conteúdo indesejado mais acessado por esta faixa etária é para adultos (59%) e aquele que mostra ou promove violência (36%). Estes são os resultados de uma pesquisa realizada pela Avast, com mais de 1.800 pais de crianças e adolescentes no país. O objetivo da pesquisa foi descobrir como os pais impedem seus filhos de acessar conteúdo indesejável ao usar dispositivos móveis.

"O surgimento dos smartphones trouxe informações nas pontas dos dedos para praticamente todo mundo, incluindo as crianças", disse Gagan Singh, VP Sênior e General Manager Mobile da Avast. "No entanto, há conteúdo obcuro se escondendo online, tornando vital para os pais estarem cientes do que as crianças acessam ao usar um dispositivo móvel. A Avast está lidando com isso com uma oferta de controle parental para as operadoras, que já é implementada pelos quatro grandes provedores de telecomunicações nos EUA, e agora está lançando também nos mercados da América Latina ".

Três em cada cinco brasileiros com menos de 18 anos usam um smartphone, mas apenas 17% dos seus pais usam um aplicativo de controle parental para monitorar o que seus filhos estão fazendo. Um terço dos pais entrevistados não sabia que os aplicativos móveis de controle parental existiam e outro terço disse pensar que seus filhos eliminariam o aplicativo se o encontrassem no dispositivo que utilizam. Abaixo está um detalhamento dos conteúdos indesejados acessados pelas crianças e adolescentes, subdivididos a seguir em faixas etárias:

Acessou um site ou aplicativo que continha malware
32% de 3-6 anos
21% de 7-10 anos
17% de 11-14 anos

Acessou um site ou aplicativo que continha conteúdo adulto
50% de 3-6 anos
48% de 7-10 anos
69% de 11-14 anos

Acessou um site ou aplicativo que mostrou ou promoveu violência
47% de 3-6 anos
43% de 7-10 anos
25% de 11-14 anos

Acessou um aplicativo com compras, que resultou numa cobrança em dinheiro
21% de 3-6 anos
17% de 7-10 anos
17% de 11-14 anos

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/06/2018
Marcio Mattos assume comando da empresa nacional M2M Solutions

12/06/2018
Liga de futebol da Espanha usa celulares para espionar transmissão de jogos

11/06/2018
Netflix, Spotify e Deezer são os serviços mais acessados no smartphone

28/05/2018
Apps de e-gov não pedem consentimento e coletam mais dados do que precisam

11/05/2018
Governo adota aplicativo para fiscalizar e agilizar obras

07/05/2018
Brasileiros buscam smartphones entre R$ 700 a R$ 1.220,00

03/05/2018
TIM fecha com You Tube, amplia uso das OTTs e libera VoIP ilimitado

27/04/2018
Rio vai cobrar 1% das corridas de Uber, Cabify e demais apps

24/04/2018
Simsimi: app é proibido no Brasil depois de Inteligência Artificial não funcionar como deveria

24/04/2018
Streaming já representa 38% do faturamento da indústria musical

Destaques
Destaques

Brasileiro cada vez mais assiste TV conectado à Internet

Pesquisa mostra que 46% dos entrevistados disseram que 'sempre' navegam na Rede enquanto assistem televisão. O smartphone é o dispositivo mais usado para navegar na Internet.

Celular é o meio mais usado para as transações bancárias

Pesquisa Febraban mostra que no mobile banking, as transações pularam de 18,6 bilhões para 25,6 bilhões, um incremento de quase 40%. Já as feitas pela Internet registraram pequeno crescimento passando de 15,5 bilhões para 15,8 bilhões em 2017.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A grande oportunidade da IA no negócio do carro conectado

Por: Eduardo Prado *

Os dados do seu carro vão valer ouro e não falta muito para isso, antecipa o consultor Eduardo Prado, em artigo exclusivo ao portal Convergência Digital.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site