INTERNET

Foto no Facebook leva a prisão de grupo que roubou R$ 400 mil em joias

Luís Osvaldo Grossmann ... 30/08/2017 ... Convergência Digital

Uma foto no Facebook levou a prisão de quatro pessoas que participaram de um assalto, em 2015, na cidade de Confresa, no Mato Grosso. A pista que levou a polícia a confirmar quem eram os assaltantes foi a imagem que constava no perfil da rede social de um deles com a mesma motocicleta com a qual fugiram depois do assalto. 

A defesa bem que tentou desqualificar a prova, mas a Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso não atendeu ao recurso. Ao contrário, sustentou que “não há nulidade na utilização do reconhecimento fotográfico como meio de prova para a identificação do réu quando confirmado pela vítima em juízo”. 

No crime, praticado em junho de 2015, duas mulheres se fizeram passar por interessadas em comprar joias de uma revendedora no mencionado município mato-grossense. Depois de uma primeira visita, combinaram nova demonstração das joias em um hotel da cidade. Durante esse encontro, em área comum do hotel, dois homens armados apareceram e levaram todas as joias, estimadas em R$ 400 mil. 

Os homens então fugiram em uma motocicleta Honda CG 150 vermelha, com placa do município de Redenção, no Pará. Como a vítima suspeitou da participação das duas mulheres que seriam supostamente clientes, a polícia vasculhou o Whatsapp e o perfil do Facebook de uma delas. 

Com isso, foram encontradas conversas com um homem naquele mesmo dia do crime. Em seguida, o homem foi identificado no perfil da, agora, suspeita. E na página do próprio, lá estava ele com uma moto CG 150 vermelha, com placa do Pará. Os quatro acabaram condenados a penas de sete e oito anos de prisão. 


PL de Dados Pessoais tem de olhar para as pequenas e médias empresas

Equilíbrio deve ser a palavra-chave da legislação de forma a assegurar o desenvolvimento tecnológico. "Não temos só as grandes companhias", adverte Ciro Freitas, advogado da Pinheiro Neto.

Economia digital: 'Sem dados, regulamentação fica muito emocional'

A afirmação é do professor da FGV e ex-conselheiro e superintendente-geral do CADE, Carlos Ragazzo. Segundo ele, falta uma discussão estruturada sobre a regulamentação de novas tecnologias no país.

BRFibra: ISPs fazem o trabalho das operadoras, mas faltam backbones e sistemas DWDM

"Ter a fibra óptica no acesso não é tudo. Precisamos ter condições de distribuir as informações", observa o José Paulo Linné, presidente da BRFibra Telecomunicações.

Em 12 meses, internet fixa ganhou 1,5 milhão de novas conexões

A alta foi de 5,92% no período. Brasil tem 28,1 milhões de acessos ativos a internet fixa. Provedores Internet responderam por 66% dessas novas conexões.

PEC inclui acesso à Internet entre os direitos fundamentais

Medida, aprovada na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara Federal, será analisada por uma Comissão Especial a ser criada. Irá ainda a Plenário para votação.

Revista Abranet 22 . set/nov 2017
Veja a Revista Abranet nº 22 Reforma trabalhista: impactos para os ISPs. Conheça o novo cenário e saiba o que muda para as empresas de Internet. E mais: Os robôs chegaram pra valer; A incerteza dos 450 MHz; TIC Educação: o papel dos provedores.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G