Home - Convergência Digital

Inatel mostra primeiro 5G com tecnologia brasileira

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 31/08/2017

Fruto de três anos de pesquisas e R$ 20 milhões em incentivos do Funttel ( Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações), foi apresentado nesta quinta, 31/8, em Brasília, o primeiro transmissor e receptor 5G com tecnologia totalmente brasileira. O equipamento foi desenvolvido pelo Instituto Nacional de Telecomunicações, de Minas Gerais, e promete velocidades altas, latência baixa e alcance longo, para levar “internet a qualquer lugar”. 

“Não é razoável que tenhamos que conviver com serviços de rede móvel celular que ainda tenham restrição de acesso às pessoas que vivem em locais mais afastados”, afirmou o diretor do Inatel Marcelo Marques, para quem “o 5G será capaz de romper as fronteiras do acesso, levando internet a qualquer lugar”. 

Segundo Marques, o processo permitiu ao Brasil já fazer parte das discussões internacionais de padronização das tecnologias classificadas com o 5G – e o próprio equipamento ser premiado internacionalmente como a solução mais flexível da quinta geração. 

“O país fica pela primeira vez em posição de contribuir tecnologicamente para um padrão mundial de serviço móvel pessoal. E toda uma nova cadeia produtiva, de hardware e software se desenvolverá para atender uma nova gama de possibilidades que surgirão com o 5G”, emendou o diretor do Inatel.

Para o governo, esse é um resultado tão visível quando a transmissão em alta velocidade demonstrada no auditório do MCTIC nesta quinta. “O mais importante é que o país obteve assento nos foros internacionais onde está sendo discutido o padrão do 5G. Estamos capacitados a discutir em pé de igualdade com outras nações como será o 5G”, destacou o secretário de telecomunicações substituto, Atila Souto. 

Com os incentivos à pesquisa, a meta específica é desenvolver tecnologia capaz de ampliar significativamente a cobertura, com vistas à internet universalizada. “É um projeto pensado para fazer cobertura em áreas remotas. O Centro de Referência em Radiocomunicações do Inatel foi pensado nesse conceito, de resolver problemas de comunicação em áreas remotas e periféricas do Brasil. Isso fazemos hoje, uma tecnologia que leva a 20 Mbps e que pode chegar a 1 Gbps”, completou o secretário de Políticas de Informática, Maximiliano Martinhão.

Como explica o Inatel, “a proposta consiste em adicionar um novo modelo de operação às redes 5G, que permita a oferta de acesso à internet em localidades remotas com qualidade e um custo acessível. Para isso, o Inatel desenvolveu um transceptor MIMO-GFDM Flexível, único no mundo. Com a rede 5G espera-se aumentar o raio de cobertura, que atualmente é de 5 km à 10 km, para 50 km, com banda larga de qualidade até o limite da célula”.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

08/02/2018
Anatel avalia destinar faixa de 3,5 GHz para 5G

02/02/2018
Celulares 5G começam a chegar ao mercado em 2019

30/01/2018
FCC rebate Trump e diz que nacionalizar 5G é contraprodutivo

29/01/2018
EUA quer ter controle da rede 5G para evitar espionagem chinesa

16/01/2018
Brasileiro prevê o fim do 'baldes de dados' e quer pagar por serviço contratado no 5G

13/12/2017
5G vai ampliar uso de redes WiFi

11/12/2017
Latência será vendida como serviço na era do 5G

28/11/2017
5G terá 1 bilhão de assinantes em 2023

24/11/2017
Lançamentos prematuros colocam em risco o uso do 5G

22/11/2017
Serviço corporativo entra na radar das oportunidades no 5G

Destaques
Destaques

Teles avançam e 4G chega a 3608 municípios do Brasil

Estudo da Telebrasil revela que, em novembro, existiam 99 milhões de acessos 4G ativos. A cobertura 3G também aumenta e chega a 5109 municípios.

Brasileiro prevê o fim do 'baldes de dados' e quer pagar por serviço contratado no 5G

Estudo global feito pela Ericsson, que ouviu 72 milhões de usuários de smartphone no Brasil, mostra que a maioria quer a conta do 5G não mais por gigabytes consumidos, mas por serviço ou dispositivo conectado à rede.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Que ninguém fique sem o sinal de TV digital

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em artigo exclusivo para o Convergência Digital, o presidente da Anatel e do GIRED, revela que a liberação do 700 Mhz atrai a atenção de outros países; aumenta a geração de empregos e acelera a inclusão digital com a massificação do 4G.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site