Home - Convergência Digital

Vecto Mobile usa rede da Algar Telecom para ser MVNO de Internet das Coisas

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo - 04/09/2017

Desponta mais uma operadora exclusiva para a Internet das Coisas. Trata-se da Vecto Mobile, que recebeu autorização para atuar como MVNO (operadora virtual) pela Anatel. A empresa vai usar a infraestrutura da Algar Telecom em todo o país e tem a meta de chegar a 100 mil linhas vendidas até dezembro. Ao final de 2018, a projeção é chegar a 500 mil linhas, todas integralmente direcionadas para M2M e Internet das Coisas.

"Temos autorização, mas não vamos ter serviços de voz. Não vamos competir nesse mercado", conta o CIO da Vecto Mobile, Gerson Rolim. Em entrevista ao portal Convergência Digital, o executivo lembra que a maior parte das conexões M2M acontece na rede 2G. "Temos muito para aperfeiçoar e renovar o parque dessas máquinas para o 4G e depois para o 5G", afirma.

Criada há um ano e meio, a Vecto Mobile já está em atuação comercial e possui pilotos para projetos de IoT em adquirência, monitoramento veicular, carros conectados, agronegócios, automação industrial, segurança, seguros e rastreamento. Uma novidade da Vecto Mobile é a produção própria do Simcard. A promessa é a possibilidade de atualização e capacidade de suportar “ambientes hostis, temperaturas que variam de – 40º C  a + 105º C”.  "A Morpho produz em Taubaté, São Paulo. Ter a manufatura aqui nos permite custos mais baixos, suporte técnico e aderência aos pilotos", reforça Rolim.

Com investimentos de R$ 3 milhões, a Vecto Mobile projeta um ARPU (receita por usuário) em torno de R$ 5,00. "Nossa cobrança será feita por Kbytes e não por megabytes, como é o negócio de Internet das Coisas. O volume é a nossa receita. O que esperamos, sinceramente, é que o Governo reduza o valor do Fistel. Não é justo pagar quase R$ 28,00. Se continuar assim temos que trabalhar seis meses para pagar esse imposto, sem contar com os outros. A melhor política governamental seria mexer no imposto", diz Rolim.

Com relação aos mercados, o agronegócio é apontado como um impulsionador, uma vitrine positiva, mas não o maior. As máquinas de cartão de crédito e débito seguem sendo um segmento em franca expansão. "Tem muito por desembarcar e todas terão de ter chips de conexão", diz. Outro grande mercado, aponta o CIO da Vecto Mobile, serão os carros conectados. "Não tem mais jeito. Em pouco tempo, todos os carros produzidos terão um chip. E esse é um mercado que ambiciono", completa o CIO da Vecto Mobile.








Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

20/09/2017
BNDES diz que, 'por enquanto', ainda tem dinheiro para internet das coisas

19/09/2017
Governo projeta Plano Nacional de IoT para final de outubro

19/09/2017
Rede nacional de Internet das Coisas é ativada com cobertura inicial em 100 cidades

14/09/2017
Burguer King usa Internet das Coisas para reduzir o tempo parado na cozinha

11/09/2017
Empresas caçam profissionais sêniores para projetos de Internet das Coisas

06/09/2017
Internet das Coisas: redes LPWA serão um mercado de US$ 1,8 trilhão

04/09/2017
Vecto Mobile usa rede da Algar Telecom para ser MVNO de Internet das Coisas

31/08/2017
Blackberry se une a EsyWorld e usa software para renascer no Brasil

30/08/2017
Internet das Coisas: qualifique as suas expectativas para ter resultados

25/08/2017
Embraco cria a Diili, plataforma brasileira de Internet das Coisas

Destaques
Destaques

4G mostra força diante da expectativa pelo 5G

Na América Latina,o crescimento das conexões LTE foi expressivo e a participação da tecnologia deve chegar a 28% até dezembro, alcançando 198,6 milhões de conexões ativas. No mundo, foram 2,37 bilhões de assinaturas LTE, um impulso de 59% de junho de 2016 a junho de 2017.

Internet das Coisas: redes LPWA serão um mercado de US$ 1,8 trilhão

Projeção da GSMA é de que as teles móveis alcancem esta receita em 2026. As casas conectadas vão impulsionar o consumo mais do que os carros conectados. Estimativa é que 483 milhões das conexões ativas em 2022 serão em redes comerciais de baixa potencia e grande alcance (LPWA, na sigla em inglês).

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Inteligência Artificial já faz parte da sua vida

Por Eduardo Prado*

Existem aplicações que já estão dando o que falar e a IA será cada vez mais onipresente, aponta o especialista e consultor Eduardo Prado, em artigo exclusivo para o Portal Convergência Digital.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site