TELECOM

São Paulo, com menos 350 mil linhas, é a maior baixa da telefonia fixa

Convergência Digital* ... 05/09/2017 ... Convergência Digital

No mês de julho, a telefonia fixa registrou 41.271.708 linhas em operação, sendo 17.080.343 para as autorizadas e 24.191.365 para as concessionárias. Nos últimos 12 meses, as empresas autorizadas apresentaram redução de 252.420 linhas (-1,46%). Nesse mesmo período as concessionárias registraram declínio de 1.074.297 linhas (-4,25%), de acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A autorizada TIM - que por conta da Intelig foi responsável pelo expressivo aumento em julho, uma vez que a operadora informou que os dados de meses anteriores estavam com problemas e vão ser reprocessados - apresentou a maior evolução entre as prestadoras, com 164.086 novas linhas (+30,29%) no mês de julho quando comparado com junho. A empresa que apresentou maior queda foi a Telefônica (Vivo), com menos 2.098 linhas. Nas concessionárias, a empresa Algar Telecom também registrou o maior crescimento, com 2.097 novas linhas. Oi, Sercomtel e Telefônica (Vivo) registraram redução de linhas fixas.

Nos últimos 12 meses, a Tim liderou o aumento de linhas nas autorizadas, com 96.548 novas linhas, seguida da Algar com 44.231 novas linhas. A prestadora que registrou maior queda foi a Claro Brasil, com perda de 469.825 linhas. Entre as concessionárias, a maior evolução também foi da Algar Telecom, que teve acréscimo de 21.901 linhas. As prestadoras que apresentaram maiores quedas foram a Oi, com perda de 744.904 e a Telefonia (Vivo) com menos 354.106 linhas.

No grupo das autorizadas, os estados que apresentaram as maiores evoluções no mês de julho deste ano quando comparado com junho, foram São Paulo, com aumento de 78.011 linhas e Minas Gerais, com 52.775 novas linhas. Já o estado que apresentou maior queda foi o Amazonas, com perda de 3.163 linhas fixas.  Entre as concessionárias, somente dois estados registraram crescimento: Piauí, com 156 novas linhas e Acre, com 28 linhas, de junho para julho. São Paulo apresentou a maior queda, com perda de 43.804 linhas.

Nos últimos 12 meses, no grupo das autorizadas, Santa Catarina lidera a evolução com 45.515 novas linhas fixas. Nessa comparação, o estado que registrou maior redução foi São Paulo, que registrou perda de 187.551 linhas fixas. Já entre as concessionárias em todos os estados houve cancelamentos de linhas em relação a julho do ano passado. Os estados que registraram as maiores quedas foram em São Paulo, com menos 350.627 linhas e Rio de Janeiro, com menos 199.263 linhas de telefonia fixa.

*Com dados da Anatel


Oi sobe o tom e diz que acusações da AIDMIN são 'irresponsáveis e vazias'

Em nota oficial, operadora diz que foram proferidas acusações desprovidas de fundamentos pela 'suposta representante de minoritários' e diz que "os ataques não passam de denúncias vazias lançadas irresponsavelmente, contra a companhia".

Justiça impõe derrota aos acionistas minoritários da Oi

Determinação é para que Junta Comercial e CVM desconsiderem decisões da Assembleia Geral que mudou diretoria. 

Senado atrela renovação de outorgas ao bloqueio de celular em presídio

Projeto prevê uso do Fundo Penitenciário Nacional para a instalação dos bloqueadores, mas emenda admite que o custo seja repassado às operadoras e que licenças só sejam renovadas se medida for aplicada. 

AT&T prepara a venda do controle da Sky no Brasil

Operadora norte-americana teria pedido aos órgãos reguladores um pedido de IPO para vender suas ações na DirecTV Latin America, dona da Sky Brasil, ainda no primeiro semestre. A Sky está no segundo lugar no mercado de TV paga no Brasil.

Governo pede aprovação do PLC 79/16 em mensagem ao Congresso

“Faz-se necessária uma reforma regulatória que busque atualizar a legislação em vigor, visto que a concessão de telefonia fixa se torna cada dia menos atrativa, gerando riscos para a continuidade do serviço”, sustenta o Executivo.

TIM se prepara para sair da 'zona de conforto' na banda larga fixa

Operadora planeja ir além dos mercados do Rio de Janeiro e de São Paulo, revelou Stefano De Angelis. Ultra banda larga é uma janela de oportunidade para não ser perdida.


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G