GOVERNO

MCTIC precisa de R$ 2 bi para fechar ano e fala em 'pressão saudável' por recursos

Convergência Digital* ... 05/09/2017 ... Convergência Digital

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, apontou a necessidade de R$ 2 bilhões para quitar restos a pagar do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) até o fim do ano, na 13ª Reunião Ordinária do Conselho Diretor do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), realizada nesta terça-feira, 05/09. Ele defendeu uma “pressão saudável” da comunidade pelo descontingenciamento de recursos.

“Temos incentivado todos de uma maneira muito cuidadosa, mas necessária, para que sensibilizem as suas relações pessoais, midiáticas e políticas quanto à demanda identificada para 2017 e para o ano que vem. Precisamos, neste ano, de mais R$ 2 bilhões. Em 2016, nós precisávamos de R$ 1,5 bilhão e conseguimos. Temos que trabalhar, lutar e pressionar, porque não é um recurso que surge do nada. É um recurso muito disputado e, com essa Lei do Teto [Emenda Constitucional nº 95], nós temos que mostrar que atividades e bolsas de pesquisa não podem ter solução de continuidade”, completou.

O presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Marcos Cintra, expôs um panorama orçamentário e financeiro do FNDCT em 2017, ao comparar a arrecadação de quase R$ 3,6 bilhões ao orçamento executado de menos de R$ 1,5 bilhão até 31 de julho, sendo R$ 533 milhões de pagamentos feitos. O Conselho Diretor tratou, ainda, do cenário para 2018, a partir do Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA), e de prestações de contas de 2014 a 2016.

Presidido pelo titular do MCTIC, o Conselho Diretor do FNDCT possui integrantes dos ministérios da Defesa (MD); da Educação (MEC); da Fazenda (MF); da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC); e do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG); do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); da Finep – que exerce a função de secretaria executiva – e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), além de três representantes do setor empresarial, três da comunidade científica e tecnológica e um dos trabalhadores da área de ciência e tecnologia.

Também participaram da reunião os presidentes da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Luiz Davidovich; do CNPq, Mario Neto Borges; e da Embrapa, Maurício Lopes; o diretor de Inovação da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Paulo Mól; o secretário executivo do MCTIC, Elton Zacarias; e a presidente de honra da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Helena Nader, como convidada.

*Fonte: MCTIC


Cobertura Especial do 2º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2017

Telebras desbanca teles e assume rede da Dataprev por R$ 292 milhões

Estatal assume rede que interliga 1,7 mil agências do INSS e data centers no lugar da Embratel, Telefônica, Oi e British Telecom.



Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do evento

MCTIC precisa de R$ 2 bi para fechar ano e fala em 'pressão saudável' por recursos

"Temos que trabalhar, lutar e pressionar, porque não é um recurso que surge do nada. É um recurso muito disputado", advertiu o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

Abinee:"Com a nova TLP, o futuro da indústria é bastante nebuloso no Brasil"

Associação da Indústria Elétrica Eletrônica sustenta que a nova Taxa de Longo Prazo (TLP), no lugar da Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), aprovada na MP 777, vai afetar 69% das empresas do setor que utilizam financiamentos do BNDES como fornecedoras de máquinas, equipamentos, sistemas e componentes.

Assespro e Brasscom defendem sistema distrital misto para a Reforma Política

Em comunicado conjunto, as entidades do setor de TI se mostram contra o financiamento político por parte do Estado e querem as cláusulas de barreira apenas em 2022. "É preciso darmos uma opinião setorial porque é uma reforma estruturante", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.

Incentivos para internet das coisas e satélite devem seguir modelo REPNBL

Segundo o secretário de Políticas de Informática do MCTIC, Maximiliano Martinhão, controle de gastos exige políticas com objetivos e prazos determinados. E metas associadas a leilões de espectro.


Acompanhe a Cobertura Especial do WCIT 2016

Fim da gestão do Governo dos EUA abre nova era para a Internet

Desde 1º de outubro, as funções técnicas da internet – nomes, números e protocolos – não envolvem mais um contrato da ICANN com o governo americano. “O Brasil influenciou nessa transição”, diz o secretário-executivo do CGI.br, Hartmut Glaser. 


Acompanhe a Cobertura Especial do WCIT 2016

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G