Home - Convergência Digital

Internet das Coisas: redes LPWA serão um mercado de US$ 1,8 trilhão

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 06/09/2017

As implantações antecipadas redes comerciais de baixa potencia e grande alcance (LPWA, na sigla em inglês) em espectro licenciado pelas teles móveis vão gerar uma receita de US$ 1.8 trilhão até 2026, sustenta a GSMA, tendo como base um estudo feito pela Machina Research. As Américas serão a principal região e vão representar quase um terço do total projetado, ou US$ 534 bilhões.

O relatório possui um dado curioso: as casas conectadas vão superar os carros conectados até 2026 em termos de receita. A demanda da casa conectada deverá gerar US$ 441 bilhões, já os carros conectados têm uma rentabilidade prevista em US$ 273 bilhões. Os eletrônicos de consumo vão ficar com US$ 376 bilhões. As cidades conectadas, por sua vez, ficam atrás e devem render cerca de US$ 78 bilhões.

As redes móveis de Internet das Coisas deverão ter 862 milhões de conexões ativas até 2022, aponta ainda o estudo da Machina Research, sendo que 56% delas serão conexões LPWA, que vão suportar, entre outras, rastreamento de ativos industriais e iluminação de cidades, que exigem soluções de baixo custo, uso baixo de dados, exigem bateria de longa duração e podem ser usadas em lugares remotos.

"Encorajamos as operadoras a implantarem redes móveis para Internet das Coisas. Com a infraestrutura, será possível acelerar ainda mais as aplicações e o consumo delas", reforça o CTO da GSMA, Alex Sinclair. Nas contas da associação, até aqui 12 operadoras móveis lançaram 15 serviços comerciais, sendo elas AT&T, Telstra, Verizon, China Mobile, China Telecom, China Unicom, Deutsche Telekom, KT, LG Uplus, M1, Turkcell e Vodafone.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

19/02/2018
Plataforma open source dojot, do CPqD, se integra à rede IoT da WND Brasil

16/02/2018
Anatel admite uma série de indefinições com relação à Internet das Coisas

06/02/2018
Santa Casa de Valinhos adota Internet das Coisas na UTI

05/02/2018
Qualcomm vai fabricar chips para IoT e smartphones no Brasil

31/01/2018
Mercado de Internet das Coisas chegará a R$ 26 bilhões no Brasil em 2018

23/01/2018
Metalúrgica reduz R$ 1 milhão/ano em consumo de água com Internet das Coisas

22/01/2018
IoT vai gerar riqueza para o Brasil – se tivermos IoT

15/01/2018
T-Systems contrata rede da Embratel/Claro para atuar como MVNO em Internet das Coisas

29/11/2017
Governo retoma piloto de IoT com chips para coleta de dados

24/11/2017
Atenta à Internet das coisas, Anatel quer mudar certificação de equipamentos

Destaques
Destaques

Teles avançam e 4G chega a 3608 municípios do Brasil

Estudo da Telebrasil revela que, em novembro, existiam 99 milhões de acessos 4G ativos. A cobertura 3G também aumenta e chega a 5109 municípios.

Brasileiro prevê o fim do 'baldes de dados' e quer pagar por serviço contratado no 5G

Estudo global feito pela Ericsson, que ouviu 72 milhões de usuários de smartphone no Brasil, mostra que a maioria quer a conta do 5G não mais por gigabytes consumidos, mas por serviço ou dispositivo conectado à rede.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Que ninguém fique sem o sinal de TV digital

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em artigo exclusivo para o Convergência Digital, o presidente da Anatel e do GIRED, revela que a liberação do 700 Mhz atrai a atenção de outros países; aumenta a geração de empregos e acelera a inclusão digital com a massificação do 4G.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site