SEGURANÇA

TSE fecha acordo de cooperação em TI com a Sociedade Brasileira de Computação

Luís Osvaldo Grossmann ... 11/09/2017 ... Convergência Digital

O Tribunal Superior Eleitoral e a Sociedade Brasileira de Computação firmaram um termo de cooperação para “estabelecer meios de integração, pesquisa e aprimoramento da computação” na Corte eleitoral. O movimento, que em parte sugere a busca do TSE por aval científico sobre a segurança do sistema eletrônico de votação, pode na prática ir além da urna eletrônica. 

“Não tem uma especificação concreta. É um termo abrangente de colaboração, que permite ajudar em questões internas da informática deles”, resume o presidente da SBC, Lisandro Granville. “A gente espera que o acordo permita intensificar essa colaboração e atuar concretamente”, completa. 

O presidente do TSE, Gilmar Mendes, associa a parceria à segurança do sistema eleitoral. “Precisamos passar para a sociedade que o sistema funciona, que é seguro, e nada mais importante que a assessoria e a crítica de um corpo científico como a Sociedade Brasileira de Computação.”

Paralelamente, o TSE já começou os procedimentos para realizar novos testes de segurança na urna eletrônica. As pré-inscrições aprovadas, cujo prazo terminou no domingo, 10/9, serão divulgadas na próxima quinta, 14/9. A ideia do Tribunal é realizar os testes entre 28 e 30 de novembro. 


Soluções de Segurança para a Sociedade
Não delegue a segurança cibernética apenas para a TI

Para mitigar os riscos com ataques hackers, toda a corporação precisa se unir, adverte Jun Goto, vice-presidente Sênior da NEC Corporation.

Golpe do 14º salário no WhatsApp atinge 770 mil brasileiros

Os golpistas pedem para o usuário conferir se tem direito a um dinheiro extra.

Brasil sofre 55% dos ataques de ransomware na América Latina

Segundo números divulgados pela Kaspersky Lab, esse tipo de ameaça registrou aumento de 30% entre 2016 e 2017.

TSE fecha acordo de cooperação em TI com a Sociedade Brasileira de Computação

Acordo é abrangente e pode abordar tanto a segurança da urna eletrônica como questões internas de informática do Tribunal. 

Guerra cibernética passa a ter mesmo status de armas atômicas nos EUA

Comando Cibernético foi elevado em decisão anunciada por Donald Trump e com o propósito de "enfatizar o desenvolvimento de armas cibernéticas para impedir ataques, punir intrusos e enfrentar adversários".



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G