INTERNET

Apps coreanos que monitoram vida online dos filhos põem usuários em risco

Luís Osvaldo Grossmann ... 12/09/2017 ... Convergência Digital

Em meados de 2015, o governo da Coreia do Sul determinou às operadoras móveis do país que instalassem aplicativos nos celulares de crianças e adolescentes de forma a permitir o bloqueio de conteúdo considerado impróprio assim como o monitoramento de atividades online pelos pais. Dois anos depois, auditorias mostram que pelo menos três dos apps que se tornaram populares contém graves riscos de vazamento ou uso malicioso dos dados dos usuários.

“Auditorias de segurança realizadas pelo Citizen Lab, Cure 53 e OpenNet Korea descobriram que um aplicativo popular de monitoramento, ‘Xerife Espero’, custeado pelo governo da Coreia, têm sérios problemas de segurança e privacidade”, alertam as entidades, que agora buscam apoio para que a determinação da Comissão de Comunicações da Coreia, o regulador de telecom do país, seja revogada. 

Os estudos ressaltam que a Coreia foi o primeiro país do mundo a exigir filtros de conteúdo a menores de idade instalados em seus telefones celulares. O ‘Xerife Esperto’ tem o objetivo de bloquear pornografia. Ele chegou a ser relançado com outro nome (Cyber Security Zone), mas segundo o Citizen Lab “têm muitos dos mesmos problemas de segurança”. 

Além desses, outro app, Smart Dream, permite que os pais monitorem a troca de mensagens e o histórico de navegação dos filhos. “A análise revelou sérias vulnerabilidades que permitem acesso não autorizado às mensagens armazenadas e o histórico de buscas”, diz o alerta das entidades. 


Começa processo de leilão para 186 endereços ‘.br’

Primeira lista inclui domínios como nao.com.br, chope.com.br e zico.com.br. Outros 500 endereços na internet brasileira estão na fila. Lance mínimo e de R$ 50. 

Tristeza triplica uso de apps e redes sociais

Pesquisa com 200 mil usuários de iPhones sugere que o tempo de uso ‘feliz’ do Facebook é de 22 minutos por dia, em média, enquanto ‘infeliz' chega a 59 minutos. No Netflix, proporção é de 39/81 minutos.

Câmara aprova projeto que só permite acesso a dados em celulares e tablets com ordem judicial

Iniciativa quer reforçar que o acesso a qualquer dado contido em aparelhos eletrônicos, como fotos, aplicativos e conversas em OTTs, como o WhatsApp, só pode acontecer se existir uma medida judicial autorizando.

Foto no Facebook leva a prisão de grupo que roubou R$ 400 mil em joias

Um dos autores, reconhecido três dias após o crime, tinha em seu perfil na rede social foto da mesma motocicleta com a qual fugiram depois do assalto. 

NIC.br torna mais competitivo modelo de liberação do domínio ".br"

Mudanças foram aprovadas pelo Comitê Gestor e entram em vigor no dia 13 de sembro. Ideia é  acelerar a liberação dos domínios devolvidos ou cancelados ao mercado.

Revista Abranet 21 . junho/agosto 2017
Veja a Revista Abranet nº 21 Convenção Abranet 2017 reuniu provedores de Internet na Bahia para debater não apenas o mercado, mas também a atual situação do Brasil.
Veja também: Oportunidades no Wi-Fi; A revolução do blockchain; WannaCry para a Internet e muito mais.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G