GESTÃO

Grupo Boticário reforça uso de dados e cria gôndola inteligente

Roberta Prescott e Lucas Machado ... 13/09/2017 ... Convergência Digital

O desafio do Grupo Boticário de desenvolver e apoiar a nova cultura digital levou a holding, formada por quatro empresas — O Boticário; Eudora; Quem disse, Berenice?; e The Beauty Box —, a criar, no ano passado, um laboratório de inovação batizado de Botilabs. "A TI não pode ser vista como custo e sim como uma área que puxa projetos que agreguem valor à companhia", ressaltou em entrevista exclusiva à CDTV, do portal Convergência Digital durante o SAP Fórum Nicolas Simone, CIO do Grupo Boticário.

No Botilabs, mesmo que as soluções tenham sido desenvolvidas para atender às necessidades de uma empresa do grupo, elas são colocadas em uma espécie de shopping e ficam disponíveis para outras empresas. O grupo trabalha em parceria com startups e grandes companhias, como o SAP Labs, braço de inovação da SAP Brasil, localizado em São Leopoldo, para resolver desafios do dia a dia. Um deles é equacionar os estoques físico e virtual, um trabalho que é passível de falha humana e requer planejamento de demanda, quebra de estoque e balanço financeiro.

A solução encontrada para resolver o problema de ter o produto em estoque, mas não na prateleira das lojas, nas áreas de venda, foi adoção de uma gôndola inteligente. O grupo adotou uma ferramenta da plataforma SAP Leonardo que identifica e interpreta os produtos nas prateleiras e faz uma comparação com o estoque. "Se a gôndola fica vazia, o sistema manda alerta para o estoque, o mesmo vale para quando é alocado produtos de forma errada", disse o CIO, durante o SAP Fórum 2017, realizado em São Paulo dias 12 e 13 de setembro.

Entre os benefícios, Nicolas Simone destacou a previsão de inventário, ter produtos na exposição, acompanhamento de inventário em tempo real e rápida alocação de produtos. O grupo está iniciando a incubação da solução de identificação de imagens, que usa SAP Leonardo e Hana, nas lojas. Outra inovação foi equipar os vendedores das lojas com aparelhos móveis para dar agilidade ao atendimento. Assista a entrevista com o CIO do Grupo Boticário, Nicolas Simone.


EFD-Reinf é obrigatória para empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões

Receita Federal ressalta que todos os contribuintes obrigados ao eSocial a partir de janeiro/2018 também estão obrigados à EFD-Reinf.

Anatel reduz orçamento para 2019

Segundo o presidente da agência, Juarez Quadros, valor proposto para custeio ficou abaixo dos R$ 200 milhões. Em 2018, sem contar despesas de pessoal, orçamento foi de R$ 205 milhões.

SAP e Oracle não decolam nas médias empresas. TOTVS não avança nas grandes

Inteligência analítica - resultado das aplicações de BI e de BA - é responsável por boa parte do lucro dos principais fabricantes de software no Brasil. Em ERP, Totvs, SAP e Oracle dominam o mercado com 81%. Em IA, IBM e Microsoft aparecem no top 5, mas bem atrás das rivais.

Linux segue 'engolido' pelo Windows. Cobol sustenta mercado entre programadores

Open source estagnou em 16% nos sistemas operacionais de servidores e o Windows cresceu para 75%. Nas linguagens de programação, o VB.Net é líder e aparece bem à frente da Java. Em banco de dados, a Microsoft 'surra' a Oracle nos usuários finais, mas rival vira o jogo nas empresas.

EFD-Reinf: entenda os prazos de entrega e os impactos nos ERPs

O envio das informações ao Reinf é de cunho obrigatório e deve ser feito por empresas jurídicas, mesmo imunes e isentas, que sejam responsáveis pela retenção de impostos.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G