Home - Convergência Digital

Apps do CPqD facilitam uso de smartphones por idosos

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 18/09/2017

Desenvolvidos com recursos do FNDCT e da Finep, dois aplicativos para celulares Android foram disponibilizados gratuitamente pelo CPqD na internet. Segundo a instituição, são os primeiros resultados do projeto AVISA - Assistente Virtual para Inclusão Social e Autonomia, que tem como objetivo facilitar o uso de dispositivos móveis com tela sensível ao toque por idosos, pessoas com baixo letramento, cegas ou com grande dificuldade permanente de enxergar. 

Uma das novidades disponíveis é o ‘CPqD Facilita’, aplicação que tem como foco pessoas idosas ou com dificuldade em lidar com tecnologia. A outra é o CPqD Alcance+, nova versão do aplicativo destinado a pessoas com deficiências visuais, que já atingiu 34 mil downloads na loja do Google.

“A padronização da tela do smartphone, que passa a ser dividida em grandes áreas, com letras e ícones fáceis de enxergar, é um dos destaques do CPqD Facilita”, afirma Claudinei Martins, pesquisador do CPqD que está coordenando o projeto AVISA. 

Segundo ele, o aplicativo oferece ao usuário a possibilidade de configurar o tamanho das letras exibidas na tela, bem como de utilizar o recurso de síntese de fala para ouvir as funções e avisos (por exemplo, sobre carga da bateria, mensagens recebidas, disponibilidade de rede sem fio, etc.). 

“O CPqD Facilita ‘fala’ a função, na medida em que o usuário desliza seu dedo sobre a tela”, explica Martins. Esse recurso também pode ser utilizado para, se o usuário preferir, ouvir diversos conteúdos - como e-mails, notícias, previsão do tempo, entre outros. Outra facilidade está na navegação pelas páginas no menu, na qual basta deslizar o dedo da esquerda para a direita da tela (ou vice-versa), como se estivesse folheando um livro.

O aplicativo CPqD Alcance+ é uma atualização tecnológica do app lançado em 2013, com foco em pessoas cegas ou com grande dificuldade permanente de enxergar. Destinada a smartphones equipados com sistema operacional Android 5.0 (ou superior), a nova versão tem como principal destaque o recurso de envio e recebimento de e-mails com leitura do conteúdo por meio de síntese de fala. Além disso, agora o usuário pode escolher o tipo de voz para ouvir suas mensagens e informações: masculina ou feminina.

Para quem tem smartphones com versões mais antigas do Android, o CPqD Alcance continua disponível para download na Play Store. Todos os aplicativos do CPqD podem ser baixados gratuitamente na loja do Google.

O projeto AVISA conta com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) da FINEP e está sendo desenvolvido em parceria com o Centro de Prevenção à Cegueira (CPC) de Americana, no interior de São Paulo. Desde junho, um grupo de voluntários do CPC - entre idosos, pessoas com deficiências visuais e com baixo letramento - participa do teste piloto do projeto, que tem término previsto para o início de 2019. Ao todo, serão 26 meses de duração, durante os quais serão publicadas novas versões dos aplicativos, com diversos outros recursos, como reconhecimento de comandos de voz e um assistente virtual.

* Com informações do CPqD

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

08/12/2017
Movile, dona do iFood, recebe novo aporte de US$ 82 milhões

08/12/2017
App que bateu Uber na China vai atuar fora do país

01/12/2017
Governo de São Paulo troca frota própria de carros por app da Cabify

30/11/2017
Brasileiros gastam até R$ 300 por mês com apps de transporte

14/11/2017
WhatsApp consome menos dados. Messenger vence em vídeo

06/11/2017
App de táxi do governo federal incentiva compartilhamento de corridas

31/10/2017
Senado;disputa Uber, Cabify e 99 x Taxis volta à Câmara

27/10/2017
CEO da Uber vem ao Brasil na véspera da votação no Senado

24/10/2017
Senado aprova urgência e derruba substitutivo à Lei do Uber

24/10/2017
LATAM vai vender Internet Wi-Fi em voos no Brasil

Destaques
Destaques

Teles projetam 100 milhões de 4G até o fim de 2017

Em outubro, a conta é de que já existiam 95 milhões de acessos em 4G, contra 92 milhões de 3G. Expectativa é de que o LTE represente 80% dos acessos em 2018.

Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

Para o Sinditelebrasil, preço dos aparelhos é barreira para os 36 milhões de usuários que ainda têm acessos GSM. Acessos 4G superaram os 3G em outubro.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Teles Tradicionais X Especializadas: o dilema para a IoT

Por Fábio Trindade

M2M e a Internet das Coisas são elementos centrais no debate das novas tecnologias que formarão o futuro em torno da 5G e continuarão em crescimento vertiginoso.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site