TELECOM

Novo plano de banda larga prioriza fibra óptica nas cidades sem rede

Luís Osvaldo Grossmann e Pedro Costa ... 20/09/2017 ... Convergência Digital

Está pronta a minuta de Decreto com as diretrizes para investimentos em redes de telecomunicações. A ideia dos técnicos do MCTIC é colocar em consulta pública assim que houver definição de agenda do ministro Gilberto Kassab, o que é esperado acontecer ainda na primeira quinzena de outubro, com data provisória no dia 10. O marco central é a determinação de que a prioridade será a construção de redes de transporte em fibra óptica naqueles municípios onde elas ainda não existem. 

“O critério preferencial é de localidades que ainda não têm atendimento, não tem backhaul de fibra, que não têm rede 3G ou 4G. Dentre essas cidades, a priorização será em função da maior população potencial beneficiada”, afirmou o diretor do departamento de banda larga do MCTIC, Artur Coimbra, durante o Painel Telebrasil 2017.

Ele faz questão de ressaltar que essa diretriz não deve ser confundida com a implantação de redes nas maiores cidades. “A prioridade não será levar rede para a Avenida Paulista. Não é São Paulo, Rio ou Belo Horizonte, mas cidades que não têm rede. Pelos mapas do Ipea isso significa cidades no Norte e no Nordeste”, emendou.

Como ele mesmo admite, o critério encontra resistências do Tribunal de Contas da União. “O receio do TCU é que estejamos levando redes onde as operadoras já levariam naturalmente. Mas não é isso, porque todos os projetos envolvidos são aqueles que envolvem VPL negativo.” 

Nessa linha, as principais diretrizes são: 1) cidades, vilas e aglomerados rurais que ainda não disponha de infraestrutura [backhaul de fibra]; 2) redes de acesso em banda larga móvel [vilas, aglomerados rurais, rodovias federais com, no mínimo, tecnologia 3G, cidades pelo menos 4G]; 3) redes de acesso em banda larga fixa. 

Coimbra sustenta que as diretrizes valem para quais sejam os recursos que vierem a estar disponíveis. Mas admite que no momento o principal instrumento nesse sentido é o PLC 79/16, que prevê a adaptação de concessões em autorizações. “O Decreto não vai esperar a aprovação do projeto, mas a definição de diretrizes deve facilitar a aprovação do PLC 79/16”, disse.Assistam a entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital.


Segue a sangria nas linhas de telefonia fixa no Brasil

Em novembro, foram contabilizadas 135.964 mil linhas a menos e o país fechou o décimo primeiro mês de 2017, com quase 41 milhões de linhas ativas. Oi, Claro, TIM e pequenos prestadores de STFC puxaram a queda de linhas em serviço.

Plano da Oi prevê investimentos abaixo do necessário, diz Anatel

Para agência, os R$ 4 bilhões previstos de dinheiro novo na operadora não são suficientes para que a Oi alcance o nível anual de aportes dos concorrentes. “Se não acompanhar, vai continuar perdendo mercado”, diz Juarez Quadros. 

Claro repete que há muitas operadoras no Brasil e resiste à entrada dos chineses na Oi

"O mercado já está instável com quatro operadoras. Os chineses têm uma mistura com o governo. Com quem iríamos brigar?", criticou o presidente José Félix. Não é a primeira vez que a Claro diz que o mercado nacional comporta apenas três players.

Eletrosul testa suporte por satélite com Telebras e Hughes

Com 11 mil km de linhas de transmissão, a empresa é responsável por aproximadamente 10% do sistema de transmissão do País. Piloto terá duração de 60 dias.

Rede fixa três vezes maior do que a das rivais será o futuro da Oi

O diretor de Tecnologia de Redes e Sistema da Oi, Pedro Falcão, sustentou que o backbone óptico e as redes metropolitanas são a 'joia da coroa' e despertam a ambição dos concorrentes. "A Internet de Tudo exigirá muita rede fixa", frisou.

Oi unifica mainframes para acelerar serviços digitais

Tele também montou o Centro de Gerência de Serviços, em Brasília, com a missão de unificar as ações em áreas como recarga de pré-pago e faturamento.


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G