TELECOM

CEO da Ericsson adota cautela com condenação da Lei de Informática na OMC

Por Roberta Prescott ... 27/09/2017 ... Convergência Digital

A Ericsson atravessa, globalmente, um momento delicado de sua história, tendo reportado queda nas vendas de 8% e queda de 164% no lucro líquido no segundo trimestre deste ano. No entanto, sem divulgar números locais, o CEO Global da Ericsson, Börje Ekholm, assegurou que os negócios no Brasil vêm apresentando bom desempenho e não sofreu abalos em decorrência das crises econômica e política do País. "Ao redor do mundo, as operadoras estão desacelerando os investimentos, um cenário diferente do que ocorre no Brasil, um dos mercados mais importante para a Ericsson", destacou, em encontro com jornalistas nesta quarta-feira ,27/9, durante visita ao País, quando se reúne com líderes das operadoras Claro, Vivo, Oi e TIM.

O Brasil está entre os dez principais mercados para a multinacional sueca. De acordo com o presidente para Europa e América Latina, Arun Bansal, as operadoras no Brasil vêm passando pela transformação digital. "Isto tem nos ajudado a crescer", afirmou. No encontro, a empresa também anunciou o início da produção local do rádio NGR 4415 na unidade brasileira de suprimentos localizada em São José dos Campos. Perguntado sobre os impactos da decisão da OMC, o CEO foi cauteloso. "É difícil especular, mas somos uma companhia global e olhamos para onde produzimos. Além disto, temos P&D no Brasil e é preciso lembrar que o mundo está indo para software e software é pesquisa e desenvolvimento", disse. De acordo com ele, ainda é muito cedo para tomar alguma decisão em decorrência da resolução da OMC, mas ressaltou que "a Ericsson vai produzir onde for mais produtivo e lucrativo".

Diante da desaceleração dos investimentos das operadoras e do aumento contínuo do tráfego de dados, a missão da Ericsson, enfatizou o CEO, é entregar soluções que permitam às telcos reduzirem custos e serem mais eficientes na forma de operar e de usar o espectro. A companhia está dividida em três áreas de negócios: redes; TI e nuvem (serviços digitais) e mídia. Para este último segmento, a Ericsson está buscando empresa para ser parceira, adiantou o CEO, declinando fornecer detalhes de como seria o arranjo da parceria.

Falando dos negócios da Ericsson, Börje Ekholm reconheceu a pressão por lucro e resultados, mas não confirmou demissão de empregados na América Latina. A imprensa estrangeira reportou possível demissão de 14 mil empregados na América Latina e Europa. "Estamos investimento mais em áreas críticas e buscando uma estrutura de custos mais eficiente", afirmou, completando que é necessário reduzir os custos da companhia e que a política de redução de custos está sendo implantada localmente observando as características de cada país.

5G

Apesar de ainda não ter fechado a padronização para a quinta geração da telefonia móvel, as operadoras precisam preparar a infraestrutura, como, por exemplo, virtualizando a rede, digitalizando o core e modernizando sistemas de BSS e OSS. "5G até pouco tempo atrás era buzzword, mas já começamos a ver desenvolvimentos novos e podemos acreditar que vai acontecer em 2019 ou 2020", completou o CEO, Börje Ekholm. "5G está começando a acontecer e cada vez mais os clientes precisam preparar o core." Do lado da Ericsson, Arun Bansal explicou que, mesmo sem padrão definido, o hardware está pronto e a camada de software será integrada quando a padronização sair. "Estamos lançando equipamentos prontos para 5G."

Ao ser questionado sobre como enxerga o futuro das telcos, Ekholm discordou da ideia de que poderiam ser apenas redes "burras" (dumb pipe) servindo de infraestrutura para outros serviços, como oferta de vídeos. "Dumb pipe não é uma boa descrição, porque cada vez mais a infraestrutura de telecomunicações é crítica para diversos serviços. Penso que com 5G, as operadoras têm uma oportunidade para pensar diferente a rede, porque ela terá um papel mais importante à medida que a computação vai para pontas (edge computing). As operadoras estão sob pressão agora, mas 5G aumenta a importância de telecomunicações."


Eletrosul testa suporte por satélite com Telebras e Hughes

Com 11 mil km de linhas de transmissão, a empresa é responsável por aproximadamente 10% do sistema de transmissão do País. Piloto terá duração de 60 dias.

Rede fixa três vezes maior do que a das rivais será o futuro da Oi

O diretor de Tecnologia de Redes e Sistema da Oi, Pedro Falcão, sustentou que o backbone óptico e as redes metropolitanas são a 'joia da coroa' e despertam a ambição dos concorrentes. "A Internet de Tudo exigirá muita rede fixa", frisou.

Oi unifica mainframes para acelerar serviços digitais

Tele também montou o Centro de Gerência de Serviços, em Brasília, com a missão de unificar as ações em áreas como recarga de pré-pago e faturamento.

Sercomtel terá 90 dias para se defender da caducidade das outorgas

Novo presidente da operadora paranaense foi à Anatel pedir autorização para vender imóveis e gerar caixa, mas uma decisão depende do processo de extinção das licenças em curso, que pode levar 12 meses. 

Anatel nega cautelar para afastar fundo da Oi, mas vai apurar controle da Nextel

Para a agência, controle da tele não passa de hipótese e depende da conversão da dívida por ações como proposto pelo fundo. Em Nova York, Aurelius foi derrotado na tentativa de tirar a recuperação judicial do Brasil. 

Celulares piratas: Teles dizem que bloqueio estimula mercado de segunda mão

“Essa vacina tem consequências danosas. Vai dar a impressão de que não existem mais aparelhos ‘xing ling’ porque todos terão IMEI válido”, disparou o presidente-executivo do Sinditelebrasil, Eduardo Levy. 


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G