TELECOM

STJ rejeita novo pedido da Anatel para ficar fora da assembleia da Oi

Luís Osvaldo Grossmann ... 03/10/2017 ... Convergência Digital

A Advocacia Geral da União vai recorrer da decisão do Superior Tribunal de Justiça, que barrou (mais um) pedido para que as dívidas da Oi com a Anatel ficarem de fora da recuperação judicial da operadora. Para o STJ, agência usou um recurso indevido para questionar o que já fora decidido pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, onde corre a recuperação da supertele. 

“Cabe novo recurso, de vez que é uma decisão monocrática. Mas isso é entre AGU e STJ”, afirmou nesta terça, 3/10, durante a Futurecom 2017, o presidente da Anatel, Juarez Quadros. Ele voltou a insistir que a legislação não permite que as dívidas com o Estado sejam negociadas nos termos das pendências com credores privados. 

“A nenhum gestor público é permitido qualquer acordo. É diferente da iniciativa privada. É obrigação dos gestores públicos defenderem os recursos que são devidos pelas entidades que administram. Não há possibilidade de nenhum acordo, exceto se houvesse cobertura legal, alguma lei que desse essa determinação e permitisse um eventual acordo”, afirmou. 

A presidente do STJ, Laurita Vaz, rejeitou o pedido da Anatel ainda nas preliminares, por entender que o caso não é de cautela judicial, mas de questionamento a ato administrativo. “Está evidente que a Anatel manejou indevidamente a via suspensiva em substituição a recurso”, sustentou a ministra. 

“A Anatel pretendia obter tutela que foi negada jucidialmente – o que é inviável processualmente, pois não se pode suspender algo que foi indeferido”, explica o STJ em nota sobre a decisão da ministra. É que a agência tentava impugnar um ato do administrador da recuperação judicial que a incluiu no rol geral de credores da Oi. 

Nominalmente a Oi anotou R$ 11 bilhões em dívidas de multas aplicadas pela Anatel (dos R$ 65 bilhões da dívida total), mas os valores corrigidos chegam perto de R$ 13 bilhões. Até aqui, a AGU já conseguiu separar parte desse montante (R$ 7,2 bi) por envolverem valores que já saíram da esfera administrativa e estão sendo questionados na Justiça. A Anatel queria fazer o mesmo com a parcela que ainda corre na agência. 


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Celulares terão que indicar taxa de radiação emitida

Ao revisar o regulamento que trata da exposição eletromagnética, Anatel prevê 120 dias para que os equipamentos vendidos tragam a informação nas caixas ou manuais.

TV paga: pirataria tem mais 'assinantes' que a Netflix no Brasil

Consultoria Business Bureau diz que a OTT possui 18% do mercado de assinatura de streaming de vídeo. A Globo Play fica na segunda posição, mas com apenas 4%. Pirataria no Brasil fica bem acima da média da América Latina.

Justiça mantém Pharol e Nelson Tanure fora da Oi até aporte de capital

Juiz Fernando Viana, da 7ªVara Empresarial do Rio de Janeiro, manteve a suspensão dos direitos políticos dos conselheiros e diretores da Oi ligados aos grupos.

GSMA: Parceria em conteúdo é melhor para teles que produção própria

Apesar de iniciativas em investir nesse campo, estudo da associação destaca que licenciamento de conteúdo é caminho mais realista para teles.



Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G