SEGURANÇA

Primeiro ataque de DDoS infecta com malware em 35% dos casos

Convergência Digital ... 11/10/2017 ... Convergência Digital

Uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira, 11/10, pela empresa de segurança Neustar, indica que ataques de negação de serviço (DDoS) são cada vez mais utilizados como distração para infecções mais sérias das redes corporativas. O levantamento ouviu de 1.021 executivos de empresas na América do Norte, Europa e Ásia-Pacífico que em 52% dos ataques de DDoS houve infecção por vírus, em 21% ‘ransomware’ e em 18% dados foram perdidos.

A comparação com 2016 mostra que em 75% dos casos as empresas tiveram que lidar com múltiplos ataques depois do primeiro. Mas mesmo o primeiro ataque é um problema, uma vez que o relatório aponta maior taxa de sucesso em encontrar brechas. Segundo o relatório, em pelo menos 35% dos casos houve ativação de malware após um primeiro ataque. 

“Das 1.021 organizações consultadas, 772 sofreram ataque de DDoS pelo menos uma vez nos últimos 12 meses, 588 mais de uma vez e 271 mais de cinco vezes cada. Infelizmente, a taxa média de sucesso em invasões naquelas empresas atacadas com DDoS cresceu. Os roubos de qualquer tipo coordenados com esses ataques subiram de 49% para 58% em um ano. Pior, 70% dos incidentes relatados se deram em organizações que precisaram de 3 a 5 horas para determinar que um ataque de DDoS estava em curso”, diz a pesquisa. 

Nesse quesito, no geral 46% das empresas precisaram de pelo menos três horas para detectar um ataque, contra 39% no final de 2016. Aumentou também, de 38% para 43%, o número de organizações que precisaram de pelo menos seis horas para responder ao ataque. E em 31% dos casos, os ataques foram detectados primeiro pelos clientes. 


Soluções de Segurança para a Sociedade
Não delegue a segurança cibernética apenas para a TI

Para mitigar os riscos com ataques hackers, toda a corporação precisa se unir, adverte Jun Goto, vice-presidente Sênior da NEC Corporation.

Novo golpe do boleto já distribuiu quase 300 mil e-mails no Brasil

Malspam (spam malicioso) foi criado especialmente para vítimas brasileiras, revela a Unit 42. Os boletos falsos são para roubar dados, senhas e nomes de usuários.

Tokelau, com 1,5 mil habitantes, é o domínio mais usado para golpes

Código de país da ilha polinésia, ‘.tk’, é largamente utilizado para golpes na rede, segundo pesquisa global sobre phishing.

Golpe do 14º salário no WhatsApp atinge 770 mil brasileiros

Os golpistas pedem para o usuário conferir se tem direito a um dinheiro extra.

Brasil sofre 55% dos ataques de ransomware na América Latina

Segundo números divulgados pela Kaspersky Lab, esse tipo de ameaça registrou aumento de 30% entre 2016 e 2017.



  • Copyright © 2005-2017 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G