Home - Convergência Digital

Vivo cria plataforma para ser a operadora dos gamers no Brasil

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo - 11/10/2017

Ser a primeira opção como operadora pelos usuários de games, um negócio bilionário no mundo e no Brasil. Essa é a estratégia da Vivo com o lançamento nesta quarta-feira, 11/10, da plataforma Vivo Games4U, em parceria com o Terra, na primeira solução conjunta desde a incorporação do portal à subsidiária brasileira ocorrida em julho.O anúncio aconteceu no Brasil Game Show, evento que acontece em São Paulo.

Em entrevista ao portal Convergência Digital, o diretor de serviços digitais e inovação da Vivo, Fernando Luciano, revela que conquistar o jovem usuário é crucial na estratégia para ampliar o consumo de dados. "Ele faz a diferença hoje e fará a diferença quando for adulto. A fidelização por um bom serviço é o diferencial nos serviços digitais", reforça.

Para a diretora do Terra, Carla Beltrão, o Game4U nasceu para ser um hub de conteúdo e entretenimento e que já na largada reúne mais de 300 jogos que podem ser 'jogados' online ou offline. Há também acordos exclusivos com youTubers ligados à área, como o Zangado, um dos mais famosos no País. A iniciativa terá conteúdo gratuito - sem publicidade - e um Premium, com custo de R$ 12.90 por mês ou R$ 4,90 por semana. "Teremos um conteúdo sempre atualizado, exclusivo e 100% feito para o mundo móvel", explica a executiva.

Ao Convergência Digital, Carla Beltrão revelou ainda que a marca Terra não será descontinuada pela Vivo. Ela segue como um produto da operadora com atuação em três áreas de negócios: publicidade, transmissão ao vivo de eventos e serviços digitais para B2B, segurança e educação. E, agora, com o Games4U também nessa área. "O trabalho é desenvolver mais e mais para o mundo móvel".

A Vivo também anunciou o patrocínio ao clube de eSports, ao Vivo Keyd; e a nova temporada do documentário Game Changers, que conta a história e os desafios de grandes gamers brasileiros que estão transformando o mercado. No primeiro episódio, Naná Fraga, uma das principais pró-players femininas do Brasil, jogadora de Counter Strike aborda o cenário competitivo profissional de Counter-Strike (e dos eSports) e a dificuldade de ingressar neste mercado sendo mulher.

Serão cinco episódios com os gamers: Wendell Lira, brasileiro que recebeu o Prêmio Puskas de futebol e hoje é conhecido pelos apaixonados de futebol virtual como WLPSKS; Eric “Atchiin” Wu, game changer campeão latino americano de Clash Royale (mobile); Brolynho, melhor jogador de Street Fighter do Brasil, representando o país nas cabeças de torneios internacionais; Roxy Rose, speedrunner especializada em jogos de terror e blogueira do Resident Evil Data Base. "Toda a estratégia foi e está sendo desenvolvida para sermos, sim, a operadora dos gamers no Brasil", resume Fernando Luciano.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

25/10/2017
Telefônica desconfia do interesse da China Telecom na Oi

17/10/2017
Vivo investe em bônus de dados no pós-pago para streaming e apps essenciais

11/10/2017
Vivo cria plataforma para ser a operadora dos gamers no Brasil

10/08/2017
Vivo libera compartilhamento de Internet para ampliar a base no pré-pago

02/08/2017
Vivo ativa banda larga de ultra velocidade em cidades de SP e Pernambuco

26/07/2017
Para Telefônica, revisão da LGT depende da política e deve ficar para 2018

25/07/2017
Vivo lança voz sobre LTE e faz piloto da tecnologia no roaming internacional

18/07/2017
Vivo testa IoT para controle de consumo de energia em SP

13/07/2017
Ancine prorroga prazo para inscrições nos editais de jogos eletrônicos

13/07/2017
Vivo ativa laboratório aberto de IoT no Rio de Janeiro

Destaques
Destaques

Teles projetam 100 milhões de 4G até o fim de 2017

Em outubro, a conta é de que já existiam 95 milhões de acessos em 4G, contra 92 milhões de 3G. Expectativa é de que o LTE represente 80% dos acessos em 2018.

Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

Para o Sinditelebrasil, preço dos aparelhos é barreira para os 36 milhões de usuários que ainda têm acessos GSM. Acessos 4G superaram os 3G em outubro.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Teles Tradicionais X Especializadas: o dilema para a IoT

Por Fábio Trindade

M2M e a Internet das Coisas são elementos centrais no debate das novas tecnologias que formarão o futuro em torno da 5G e continuarão em crescimento vertiginoso.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site