TELECOM

Telefônica desconfia do interesse da China Telecom na Oi

Ana Paula Lobo* ... 25/10/2017 ... Convergência Digital

Em teleconferência de resultados com analistas de mercados realizada nesta quarta-feira, 25/10, o presidente da Telefônica Brasil, Eduardo Navarro, revelou preocupação com a possibilidade de companhias estatais estrangeiras ingressem no mercado brasileiro de telecomunicações. O comentário foi feito em resposta a questionamento de analista sobre a possibilidade da China Telecom participar do plano de injeção de capital na Oi, que está em recuperação judicial.

“Somos a favor de competição, é ótimo ter players saudáveis no mercado. O temor é que recebamos players que não sejam confiáveis, que não busquem retorno aos acionistas”, frisou o executivo. Navarro se mostrou, mais uma vez, otimista com a tramitação do PLC 79/2016 no Senado. "Esse projeto é benéfico não apenas para as operadoras, mas para a sociedade", disse.

Na estratégia de crescimento, a Telefônica Vivo partiu para cima das rivais TIM e Claro pela liderança no 4G. Os planos da companhia são o de dobrar o número de cidades, com 700 MHz, de 199 para 400. Tele também diz que a maior cobertura 3G fará a diferença na oferta dos serviços. Segundo a Vivo, a cobertura da tele está em mais de 4 mil localidades, enquanto a concorrente mais próxima fica perto das 3 mil cidades.

Nesta quarta-feira, 25/10, a Telefônica Vivo divulgou os resultados financeiros do terceiro trimestre, com um lucro líquido de R$ 1,2 bilhão no período, resultado 28,3% superior ao terceiro trimestre de 2016. O balanço revela que a operadora investiu R$ 2,2 bilhões entre julho e setembro, priorizando a cobertura 4G, que atingiu 1.919 cidades ao final do trimestre, e a expansão da fibra com a tecnologia FTTH (Fiber-to-the-Home), que foi lançada em 12 novas cidades em 2017.


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Celulares terão que indicar taxa de radiação emitida

Ao revisar o regulamento que trata da exposição eletromagnética, Anatel prevê 120 dias para que os equipamentos vendidos tragam a informação nas caixas ou manuais.

TV paga: pirataria tem mais 'assinantes' que a Netflix no Brasil

Consultoria Business Bureau diz que a OTT possui 18% do mercado de assinatura de streaming de vídeo. A Globo Play fica na segunda posição, mas com apenas 4%. Pirataria no Brasil fica bem acima da média da América Latina.

Justiça mantém Pharol e Nelson Tanure fora da Oi até aporte de capital

Juiz Fernando Viana, da 7ªVara Empresarial do Rio de Janeiro, manteve a suspensão dos direitos políticos dos conselheiros e diretores da Oi ligados aos grupos.

GSMA: Parceria em conteúdo é melhor para teles que produção própria

Apesar de iniciativas em investir nesse campo, estudo da associação destaca que licenciamento de conteúdo é caminho mais realista para teles.



Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G